Espiritismo .NET

Conheça a campanha Doar de Si: um gesto de caridade

Campanha Doar de Si: um gesto de caridade



"Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado no céu, e tudo o que desligares na terra, será desligado no céu" (Mt. 16;19).


Atualmente, algumas doenças encontram cura apenas através da renovação ‘completa’ das células criadas pela medula. Essa renovação se processa através de fortes e potentes medicamentos, denominados quimioterápicos, que são aplicados ao paciente ao qual se deseja reduzir a produção celular e de imunização. Quando seu organismo se encontra totalmente aberto e sem o direcionamento para fabricação de novas células, é ali injetado um novo referencial, que conhecemos como Medula Óssea. Este ‘novo referencial’ aproveita-se das portas abertas no organismo e passa a criar uma nova programaçao para as células, criando-se assim a cura para inúmeras doenças.


Aparentemente, um processo simples - tira-se um código e insere-se outro. Porém, estamos falando de um ser humano, portador de doenças variadas (geralmente degenerativas e auto-imunes), que precisa reprogramar todo o seu organismo e também determinados órgãos. Neste processo existe a grande possibilidade da rejeição do novo elemento, tanto influenciado pelo âmbito material-físico, quanto pelo âmbito espiritual-fluídico. O fator psicológico influencia por demais, assim como a fé e o otimismo.


Encontrar esse ‘novo referencial’, ou seja, uma medula óssea que seja sadia, diferente e, ao memso tempo, compatível, tem sido o grande sufoco de inúmeros pacientes. Por vezes, a compatibilidade necessita ser de 100% e de indivíduos não consangüíneos. É um universo imenso de dificuldades.


Porém, existe a possibilidade. Deus tem permitido aos homens encontrar os caminhos para a cura de inúmeras doenças e, diante de Sua permissão, inúmeros espíritos têm sido beneficiados. Muitos através da cura, propriamente dita; outros através do empenho em descobri-la; outros pelo fato de serem colaboradores com algo de si nessa grande jornada - seja buscando soluções, auxílio, ofertando amparo, mobilizando eventos e campanhas, provendo financeiramente pesquisas e campanhas e DOANDO DE SI.


Deus nos deixou mais uma porta para nosso aprendizado e aprimoramento e essa porta chama-se a caridade. Sem ela, envolta pelo amor incondicional, nada somos. E este é o chamado que é feito neste momento: para que possamos DOAR DE NÓS MESMOS.


O grupo tem reunido algumas informações, tanto do meio jornalístico como do meio estudioso, para que todos possam vislumbrar um pouco mais sobre esse assunto tão sério e delicado que é a doação de sangue, medula óssea, leite materno e órgãos em geral, que podem ser conferidas através do link http://doardesi.sobaoticaespirita.com.


Ao fazermos a nossa doação de sangue, podemos solicitar o cadastramento para nos tornarmos um doador de medula óssea. Nem todos os postos de coleta de sangue realizam esse cadastramento. Para facilitar, existe uma relação dos endereços de postos de coleta de sangue e de medula óssea em todo o país e em alguns locais no exterior. Para conhecer estes endereços basta clicar em http://doardesi.sobaoticaespirita.com/postosfixos.htm.


Para o cadastramento de Doação de Medula Óssea, são necessários os seguintes requisitos:


- Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos, com uma boa saúde, pode ser doador de medula.


- É feito um exame de sangue normal, onde 10ml do sangue é colhido. Mas é preciso dizer que QUER SER DOADOR DE MEDULA ÓSSEA.


- Tornando-se um doador, seu cadastro vai para o REDOME - Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea e o perfil dos que necessitam de doação será cruzado diariamente com o perfil dos doadores.


- Caso você se inscreva e seja compatível com algum paciente, o REDOME te liga e pergunta se você realmente deseja doar a medula. Normalmente, o paciente não sabe de quem recebeu a medula e o doador também não sabe para quem está doando.


Segundo o site do HEMOBA:


- Antes da doação, o doador passa por um exame clínico para certificar seu estado de saúde. Não há nenhuma exigência quanto a mudança de hábitos de vida, de trabalho ou de alimentação.


- Se um doador compatível é encontrado, o próximo passo é ter certeza de que ele quer fazer a doação (entram em contato com o doador)


- Como a medula é removida? Os doadores passam por uma pequena cirurgia de aproximadamente 90 minutos. São feitas de 4 a 8 punções na região pélvica posterior para aspirar a Medula. Existe também a possibilidade de se colher a medula através de um ato semelhante à doação de sangue e caberá á equipe médica decidir qual dos procedimentos é o mais adequado.


- A quantidade de medula óssea extraída do doador é menos de 10%. Dentro de poucas semanas a medula doada será recomposta pelo doador.


- Quais os riscos para os doadores? Os riscos são praticamente inexistentes. Até hoje não há relato de nenhum acidente grave devido a este procedimento (é feita com anestesia local).


Caso você esteja fora dos requisitos básicos para ser um doador de sangue ou de medula óssea, pode repassar esta campanha e conscientizar mais pessoas da importância em cadastrarmos nossa doação de medula óssea. Aquele que aguarda por uma nova medula, possui uma chance em cem mil!


Dados retirados do REDOME - (21) 2506-6214; HEMOBA - (71) 3357-0900; INCA - http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=119 e ABRALE - http://www.abrale.org.br/como_ajudar/doacao_medula/index.php.