Espiritismo .NET

Estresse

Os principais sintomas

A velha máxima de "quando a mente adoece o corpo sente" não abala a tradição da sabedoria popular. Principalmente se o problema for o estresse. É difícil enumerar todos os sintomas que o estresse pode apresentar, mas existem alguns mais freqüentemente diagnosticados.

A respiração é uma função bastante afetada em situações de estresse, fazendo com que ela fique mais ofegante. Mãos e pés suam mais do que o normal e ficam frios, a pele pode ficar tanto mais oleosa quanto mais seca. O sistema nervoso e os sentidos também são afetados, assim como a pressão arterial e os batimentos cardíacos, que costumam aumentar.

Os músculos do corpo tendem a sofrer alteração em situações de estresse, ficando mais tensos. Com muita freqüência, o estresse provoca distúrbios na libido, tanto no homem quanto na mulher, além de causar desequilíbrio hormonal.

 

Quem está mais exposto ao estresse?

Se você associa o estresse a executivos e a profissionais com grandes responsabilidades no trabalho, mude seus conceitos. A profissão, hoje em dia, não define se uma pessoa estará mais ou menos exposta ao estresse.

"A situação em que está inserida no trabalho é mais importante do que o posto que a pessoa ocupa, ou sua profissão", afirma o psiquiatra Renério Fraguas Junior. Posições de trabalho com alta demanda, cobrança e baixa autonomia, além daquelas que requerem muita responsabilidade são as que proporcionam mais estresse. Outro grande vilão é o desemprego.

Segundo o psiquiatra, o estresse entre pessoas que não detêm cargo de comando pode ter crescido pela insegurança cada vez maior que existe nas grandes cidades. "Os papéis nelas são muito pouco definidos, as pessoas são anônimas e há pouco suporte social. Você não sabe com quem pode contar e está sujeito a uma desconfiança maior." 

 

Depois do estresse, a depressão

Pouca gente sabe, mas a maioria dos casos de depressão, que já é considerada um dos grandes males do século 21, começa com o estresse crônico ou agudo. Esse problema, juntamente com os distúrbios no sistema cardiovascular podem ser considerados os principais perigos que o estresse pode provocar.

Segundo o psiquiatra Renério Fraguas Junior, situações estressantes podem desencadear outros problemas além da depressão, como a síndrome do pânico e o transtorno bipolar, em que o estado do paciente oscila entre o eufórico e o depressivo.

O contrário também pode acontecer. Da mesma forma que pessoas submetidas a estresse são mais suscetíveis à depressão, as pessoas deprimidas têm mais propensão a se sentirem pressionadas e a se encontrarem em situações estressantes, ou seja, a depressão também favorece o estresse.

Fragilidades no sistema cardiovascular também costumam ser potencializadas com a depressão. Isso quer dizer que aqueles que já tiveram algum problema com o coração e apresentarem depressão associada a exposição ao estresse têm cerca de três vezes mais chance de sofrer um enfarte. 

 

http://www.terra.com.br/saude

Vida e Saúde – Qualidade de Vida
Redação Terra: Thais Gurgel

Tags: