Espiritismo .NET

Problemas do Sexo

Atônito e angustiado sob a constrição deprimente da vasta propaganda do sexo alucinado, lentamente perdes a diretriz do equilíbrio diante do desvario que em todo lugar comanda homens e mulheres, conduzindo-os a estados lamentáveis.

Lês, desnorteado, conceitos da “nova moral” e já não consegues discernir quais os estados patológicos da emoção desvairada daqueles que constituem a vida normal.

Tratadistas preocupados em granjear público delirante, investem, aventureiros, nos problemas graves do comportamento humano, abordando questões de transcendente importância, ao paladar da imensa neurose que se apossa das multidões, e apresentam figurações desvirtuadas da realidade, como se o homem nada mais fosse do que um “animal que pensa”, produzindo em ti, compreensível desajuste ético.

Ouves conferências e acompanhas discussões de sexólogos de ocasião, que tracejam rotas novas, convertendo o ser num feixe de sensações de baixa ordem, e te perturbas com a paisagem moral então em moda.

Para onde te voltas, a dissolução substitui a dignidade e as resistências do caráter se esmaecem e se desacreditam, avassalando desoladoramente os cenários da Terra.

Somente se fala, se vê, se considera o sexo, no seu aspecto menos recomendável, qual seja o rebaixamento dos valores genésicos à condição de miserabilidade moral.

Constatas, porém, nas dúvidas que irrompem, vigorosas, no teu íntimo, que eles, os patrocinadores da sexolatria e os aficionados das paixões aviltantes, estão atormentados, infelizes, deslizando, líderes que se fizeram da presente geração, nos resvaladouros nefandos do suicídio, ou sucumbem, desditosos, nas masmorras de elegantes manicômios, nos quais, aniquilados, aguardam a dádiva da desencarnação que demora...

A imensa platéia dos descaracterizados morais, infortunados e infortunadores haure, no entanto, nas regiões do submundo espiritual, donde procedem, novas especulações espezinhadoras para o próprio flagício, espalhando anomalias.

Não te perturbes e não te atemorizes.

Aprofunda os conceitos da Boa Nova com acuidade e te surpreenderás com a luminosa mensagem ética do Cristo, cujo conteúdo mais se faz consentâneo com os dias presentes e mais se afigura vigoroso, como fonte inexaurível que é para a felicidade humana, caminho único, conhecimento exeqüível em que se transforma para a mentalidade técnica, já que, a seu tempo, as mentes ainda não adredemente preparadas  não a poderiam compreender.

O sexo é usina de força para a perpetuação da vida na Terra.

Elaborado pela excelsa sabedoria divina para o ministério da prole, constitui-se de substancias sutis, nos tecidos delicados do espírito, a refletir-se nos departamentos orgânicos, ao império da mente, para as finalidades a que se destina.

Enobrecido se transforma em nascente de bênçãos, e, conspurcado, se faz igualmente paul desditoso a serviço da enfermidade.

*

Quando as circunstâncias insidiosas da vida de relação chegarem aos painéis da tua mente com apelos de viciação, busca o nascedouro da oração e acalma os tormentos ultrizes nas águas tranqüilizantes da “entrega espiritual”, através da comunhão pela prece.

Se a ardência da inquietude perturbar o silêncio necessário ao intercâmbio de que necessitas, insiste e insiste até que a calma substitua a agonia e a renovação da paz harmonize as tuas forças para o roteiro por onde deambulas, buscando a perfeição a que aspiras.

Suprime das palestras os temas vulgares, que relatam as mesquinhas ambições.

Corrige a inclinação mental adaptada às conjunturas de ordem inferior do corpo em desalinho.

Cultiva a leitura edificante e visita aqueles que padecem, vitimados em si mesmos, após as loucuras a que se entregaram, transformados hoje em lições-vivas, ensinando a quem necessita de aprendizagem.

Confia no Senhor e arrima-te ao trabalho da caridade – ponte de luz que liga a criatura ao seu Criador, com inusitada segurança.

*

Sem embargo, nas lutas do sexo, constrói o lar e mantém-no através do matrimônio nobre, fazendo-te sustentáculo da alma que elegeste e sustentando-a, também, de modo a que os dois corpos sejam um só corpo e as duas almas se compreendam como se uma alma fôra, prosseguindo na romagem carnal, animado, conservando a certeza de que a escassez de hoje traduz abuso de ontem e de que o amanhã resultará da utilização do patrimônio de agora. No entanto, em considerando os problemas do sexo, se caminhas a sós ou se estás em amargura, recorre ao amor nas bases éticas do Evangelho de Jesus, pois que só esse amor oferece comando reto para a felicidade de todas as criaturas.

Joanna de Ângelis

Livro: Lampadário Espírita

Médium: Divaldo P. Franco

Nota da Autora Espiritual:

Tema para Estudo:

O Livro dos Espíritos – 3a parte – Cap. 4 – Casamento e Celibato

Leitura complementar:

O Evangelho Segundo O Espiritismo – Cap. 22 – Indissolubilidade do Casamento – Itens 1/4