EVANGELHO NO LAR ONLINE

“Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.”
Jesus (Mateus, 18:20; ESE, Cap. XXVIII, Item 4)

Falando sobre as Reuniões Espíritas, Allan Kardec nos diz, em “O Evangelho segundo o Espiritismo”, no capítulo XXVIII, item 5, o seguinte:

Referindo-se aos Espíritos - (...) “Quanto mais elevados são na hierarquia espiritual, tanto maior é neles o poder de irradiação. É assim que possuem o dom da ubiquidade e que podem estar simultaneamente em muitos lugares, bastando para isso que enviem a cada um desses lugares um raio de suas mentes.”

Referindo-se aos Encarnados - (...) “Não é, pois, a simultaneidade das palavras, dos cânticos ou dos atos exteriores que constitui a reunião em nome de Jesus. Mas a comunhão de pensamentos, em concordância com o espírito de caridade que ele personifica.”

Do acima exposto, podemos concluir que não é o espaço físico que determina a validade de uma reunião, mas, sim, o quanto os membros que a compõem se encontram irmanados pelo pensamento de amor e caridade.

Baseado nesta certeza é que nós, do Espiritimo.net, instituímos o Evangelho no Lar Online, com objetivo de criar oportunidade, para aqueles que assim o desejarem, de participarem de uma reunião online, onde um grupo de amigos, ligados no propósito do bem, se unem para conversar sobre os ensinamentos que nos foram legados por Jesus.

Esse é o nosso objetivo – acolher e aconchegar os que chegam e trocar experiências de vida à luz da Doutrina Espírita, visando apreender aqueles ensinamentos que norteiem nossos passos e transformem nossa existência de maneira a torná-la mais harmonizada, fraterna e grata.

Nossas reuniões são semanais e existem vários horários disponíveis, que melhor poderão atender às suas necessidades.

Para participar basta preencher o Formulário de Inscrição que entraremos em contato com você.

Reunimo-nos em grupos pequenos, pois nosso objetivo, como foi dito acima, é abraçar os que chegam, dando oportunidade para que todos possam participar. Assim sendo, solicitamos que você se inscreva apenas se realmente estiver desejando fazer parte do nosso Evangelho, entendendo o compromisso que temos com a espiritualidade amiga de pontualidade e assiduidade.

Seja muito bem-vindo(a), então!

-

O QUE É O EVANGELHO NO LAR

O Evangelho no Lar é uma reunião semanal que tem como objetivo estudar o Evangelho de Jesus, possibilitando pautar nossas vidas segundo os ensinamentos que Ele nos deixou. 

Assim, à medida que ele passa a existir em um lar, e pelo momento de paz e compreensão que oferece, ele começa a unir mais os participantes da família, proporcionando-lhes uma vivência mais serena, na medida em que ele propicia a higienização do lar, agora calcado em pensamentos e sentimentos elevados, permitindo, assim, mais fácil influência dos Mensageiros do Bem.

Além disso, ele facilita, no lar e fora dele, o amparo necessário para enfrentar as dificuldades materiais e espirituais, mantendo acesos os princípios da oração e da vigilância, pois quando praticado fielmente à data e horário semanal estabelecidos, atrai para o convívio doméstico Espíritos Superiores que orientam e amparam, estimulam e protegem a todos. Isto porque o Evangelho no Lar, praticado com responsabilidade, propicia a presença de Espíritos iluminados que afastam aqueles de índole inferior e que desejam a desunião e a discórdia.

Segundo o Espírito André Luiz, no capítulo 37 do livro “Os Mensageiros”, psicografado por Francisco Cândido Xavier e editado pela Federação Espírita Brasileira, temos:

“Toda vez que se ora num lar, prepara-se a melhoria do ambiente doméstico. Cada prece do coração constitui emissão eletromagnética de relativo poder. Por isso mesmo, o culto familiar do Evangelho não é tão-só um curso de iluminação interior, mas também processo avançado de defesa exterior, pelas claridades espirituais que acende em torno. O homem que ora traz consigo inalienável couraça. O lar que cultiva a prece transforma-se em fortaleza. As entidades da sombra experimentam choques de vulto, em contato com as vibrações luminosas deste santuário doméstico, e é por isso que se mantêm à distância, procurando outros rumos...”.

E isto acontece porque o ambiente se torna posto avançado da Luz, onde almas dedicadas ao Bem estarão sempre presentes, quer encarnadas, quer desencarnadas, pois a família que ora unida dá valia às potencialidades magnéticas e vibratórias que o Evangelho no Lar proporciona, e quando há boa intenção na sua prática, estabelece-se verdadeira ligação com os Mentores Espirituais. Com a frequência na sua realização e a mudança de atitude dentro de casa, preserva-se o clima de paz e harmonia que se segue durante e após a reunião.

O Evangelho no Lar é, em suma, um recurso terapêutico simples e singelo, à disposição de todos nós, a favor da harmonização do ambiente e de todos que nele habitam, recurso esse que, quando bem utilizado, passa a envolver em paz e luz não só a casa onde é praticado, mas as demais casas ao redor também, pois ele é, na realidade, uma usina de energia benfazeja que se esparge e expande, saneando a atmosfera e contaminando de amor aqueles que se sintonizam com o bem.

Por último, encontramos na lição 102 do livro “Mais Luz”, editado pela Federação Espírita Brasileira, ditado pelo Espírito Batuíra e psicografado por Francisco Cândido Xavier, a seguinte importante citação:

“O Culto do Evangelho em casa, pelo menos uma vez por semana, ser-vos-á uma fonte de alegrias e bênçãos. Renovemos o contato com os ensinamentos de Jesus, tanto quanto nos seja possível, e não somente o lar que nos acolhe se transformará em celeiro de compreensão e solidariedade, mas também a própria vida se nos fará luminoso caminho de ascensão à felicidade real.” 

Porque, quando elevamos o padrão vibratório dos componentes de um lar, estamos auxiliando, com mais eficiência, o Plano Espiritual na obtenção de um mundo melhor.

-

ROTEIRO PARA A EXECUÇÃO DA REUNIÃO DO EVANGELHO NO LAR:

  1. Escolher e fixar pelo menos um dia da semana, sempre no mesmo horário, para a reunião com a família. A pontualidade e a assiduidade são importantes. 
  2. Na impossibilidade de reunir a família, recolher-se a um cômodo tranquilo da casa e realizar, sozinho ou junto com aqueles que desejem participar, o Evangelho no Lar. O mesmo se aplica a quando se mora sozinho.
  3. Caso deseje, providenciar uma jarra ou um copo d'água para magnetização.
  4. Buscar asserenar os seus pensamentos e sentimentos, preparando-se interiormente para o momento do Evangelho.
  5. Logo no início da reunião, é aconselhável ler, em tom normal de voz, uma página de uma obra psicografada por Francisco Cândido Xavier (Pão Nosso, Fonte Viva etc) ou outra obra de sua escolha, que tenha cunho moral elevado, com o objetivo de harmonizar a si e o ambiente, preparando-os para a reunião.
  6. Proferir a prece de abertura. Cabe salientar que esta prece deve ser simples e que nasça no fundo do seu coração.
  7. Ler, em tom normal de voz, um trecho de "O Evangelho segundo o Espiritismo" ou outra obra de sua escolha que proporcione reflexões morais. Mesmo estando sozinho, devem ser feitos comentários verbais sobre o tema lido. Cabe salientar que o estudo do Evangelho pode ser feito de duas formas: a)- estudo em seqüência, em pequenas partes, do início ao final do livro, retornando ao início; ou b)- estudo de uma página aberta ao acaso.
  8. Quando houver crianças participando da reunião, utilizar um livro de história, de preferência espírita, próprio para a faixa etária delas (vide adiante algumas sugestões oferecidas).
  9. Proferir a prece de encerramento, agradecendo as bênçãos recebidas e rogando a Jesus a proteção do lar, dos parentes, amigos, dos que sofrem, etc.
  10. Servir a água magnetizada aos presentes.
  11. A reunião deve durar, aproximadamente, 30 minutos
  12. É desaconselhável qualquer manifestação mediúnica durante a reunião.
  13. OBSERVAÇÃO: Não apenas os espíritas podem praticar o Evangelho no Lar. Aqueles que professem outras religiões também podem realizá-lo, utilizando como literatura base os livros que normalmente costumam usar para estudo – como as bíblias católica e evangélica, por exemplo, ou outra obra de sua escolha que inspire os mesmos valores. O roteiro é o mesmo. O que importa é esse momento de religação com Deus, buscando sanear pensamentos e sentimentos em prol de si mesmo e daqueles com os quais convive ou mantém algum tipo de relacionamento.

-

DÚVIDAS MAIS FREQUENTES:

01 – Quantas vezes por semana devo realizar o Evangelho no Lar?
Normalmente, fazemos o Evangelho no Lar uma vez por semana, em dia e hora prefixados e que sejam mais conveniente para todos os membros da família. Mas, às vezes, por causa de situações externas ou internas, que de certa forma atuem sobre nós ou um familiar, se faz necessário que ele seja realizado mais vezes por semana, podendo, inclusive, ser de prática diária. Como dissemos anteriormente, o Evangelho no Lar é uma ferramenta terapêutica que age no sentido de auxiliar a retomada do equilíbrio necessário à manutenção da nossa qualidade de vida interior. Nessas ocasiões, então, ele funciona qual medicamento que vai auxiliar no tratamento geral, visando o reequilíbrio espiritual, afetivo e emocional de todos.

02 – Onde devo realizar o meu Evangelho no Lar e como devo preparar o ambiente?
Como se trata de um momento onde vamos buscar nos elevarmos espiritualmente, para haurir as energias benéficas que esta reunião propicia, então, é importante que busquemos realizá-lo em um ambiente o mais tranquilo possível. Se assim o desejarmos, podemos colocar uma jarra d’água próxima para que ela seja magnetizada. Também, se nos for desejável, podemos colocar uma música suave como pano de fundo, facilitando a harmonização do ambiente e dos participantes. Mas nem a água nem a música são mandatórias para que se realize o Evangelho no Lar. O importante é o quanto o nosso coração está empenhado em participar da reunião.

03 – Por que tenho que fazer o meu Evangelho no Lar sempre no mesmo dia e à mesma hora? Caso de todo eu não o consiga, posso realizá-lo no dia seguinte ou em outro dia qualquer?
O Evangelho no Lar é um trabalho de equipe entre encarnados e desencarnados. À medida em que respeitamos o dia e hora de realização da reunião, atraímos para o lar a espiritualidade superior amiga, que passa a estar presente em cada reunião, auxiliando-nos e protegendo o nosso lar. Em contrapartida, quando criamos esse pontinho de luz, entendendo e respeitando o que ele significa, a nossa casa passa a ser um polo onde nossos amigos do Mais Alto trazem aqueles seus tutelados, irmãos nossos que precisam e desejam ouvir/aprender sobre o Evangelho de Jesus, mas que ainda estão muito ligados à matéria para conseguirem elevar-se a planos um pouco mais altos. Por isso a importância de respeitar-se dia e hora – porque se não observamos uma rotina, então, a espiritualidade amiga passa a procurar outros lares com que possa contar, posto que também eles têm tarefas a realizar. Por isso, também, a necessidade de sempre, mesmo estando sozinhos, lermos e fazermos os comentários em tom normal de voz, pois estes nossos irmãos não conseguem, ainda, ler nossos pensamentos; eles precisam que falemos para que possam ouvir-nos e estudar conosco.
Dito isso, fica nítido que é totalmente desaconselhável realizar o Evangelho no Lar em um outro dia diferente do aprazado. Quando não houver a possibilidade de realizar-se o Evangelho naquele dia específico, então, de onde estivermos, deveremos elevar o nosso pensamento em uma prece sincera, envolvendo a todos, encarnados e desencarnados, em energias de amor e paz.

04 – Como proceder quando novos compromissos surgem e que conflitam com o horário que estabeleci para o Evangelho no Lar?
Muitas vezes, somos confrontados com situações que exigem que reformulemos nossa rotina. Quando isso acontecer, podemos, sim, trocar o dia e hora do nosso Evangelho, passando a realizá-lo, a partir dessa data, no novo dia e horário escolhidos e que serão mantidos daí em diante.

05 – Quando estou em viagem, de férias ou a trabalho, devo respeitar o horário do Evangelho no Lar, ou eu só devo praticá-lo quando estou em casa?
Férias ou viagens a serviço não nos eximem do compromisso com a Espiritualidade Maior. Para eles, inclusive, não há dificuldade de locomoção. Mais importante que o Evangelho no Lar entre as 4 paredes da nossa casa no plano físico, é o Evangelho no Lar na nossa casa íntima, que é o nosso coração – e este está conosco onde quer que estejamos, não é mesmo?

06 – No caso de um familiar não mais desejar participar da reunião, deve-se exigir a presença dele?
Uma das bases da Doutrina Espírita é o livre-arbítrio que cada um tem para fazer suas próprias escolhas. Então, não se deve forçar nenhum jovem ou adulto a participar da nossa reunião. A literatura espírita nos diz que, durante a realização do nosso Evangelho, também esse irmão que não mais deseja participar vai receber as energias benéficas advindas da reunião. E, se for o caso, com o passar do tempo e o carinho da espiritualidade amiga, essa pessoa retornará a participar do Evangelho.

07- Como proceder quando uma visita chega exatamente no horário do meu Evangelho no Lar?
Nessa situação, três podem ser as soluções a serem adotadas – ou convidamos a visita para participar conosco, ou pedimos que ela aguarde um instante enquanto realizamos nosso Evangelho, ou, simplesmente, o fazemos imediatamente após a saída dela, visita (e nesse caso específico, a espiritualidade amiga compreende que independeu da nossa vontade).

-

SUGESTÕES DE LIVROS QUE PODERÃO SER ADOTADOS:

1 – Para os adultos que ainda estão iniciando na Doutrina Espírita:

SINAL VERDE
Espírito André Luiz / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. FEB

ALVORADA CRISTÃ
Espírito Neio Lúcio / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. FEB

ALMA E CORAÇÃO
Espírito Emmanuel / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. Pensamento

MESSE DE AMOR
Espírito Joanna de Ângelis / Psicografia de Divaldo Pereira Franco – Ed. Leal

VIGIAI E ORAI 
Espírito Irmão José / Psicografia de Carlos Baccelli – Ed. Didier

2 – Para as crianças:

  • De 4 a 7 anos de idade:

O PEIXINHO AZUL
Roque Jacintho - Ed. FEB

PAI NOSSO
Espírito Meimei / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. FEB

O EVANGELHO DA MENINADA
Eliseu Rigonatti - Ed. Pensamento

CONTE MAIS (4 VOLUMES)
Eloína Lopes & Sonia Alcalde - Ed. FERGS

MEU PEQUENO EVANGELHO
Maurício de Sousa, Luis Hu Rivas e Ala Mitchell - Ed. Maurício de Sousa

  • De 7 a 10 anos de idade:

HISTÓRIAS QUE JESUS CONTOU
Clóvis Tavares - Ed. LAKE

A VIDA DE ALLAN KARDEC PARA CRIANÇAS
Clóvis Tavares - Ed. LAKE

O ESPIRITISMO PARA CRIANÇAS
Cairbar Schutel - Ed. O Clarim

O LIVRO DOS ESPÍRITOS PARA A JUVENTUDE
Eliseu Rigonatti - Ed. Pensamento

EVANGELHO EM CASA
Espírito Meimei / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. FEB

  • De 10 a 13 anos de idade

O EVANGELHO DOS HUMILDES
Eliseu Rigonatti - Ed. Pensamento

EVANGELHO NO LAR PARA CRIANÇAS DE 8 A 80 ANOS
Espírito Meimei / Psicografia de Miltes Carvalho Bonna – Ed. Petit

O LIVRINHO DOS ESPÍRITOS
Laura Bergallo - Ed. Lerbem

ABC DA JUVENTUDE
Espírito Mário de Andrade Marinho Filho / Psicografia de Jacobson Trovão – Ed. FEEGO

O CULTO CRISTÃO NO LAR

Povoara-se o firmamento de estrelas, dentro da noite prateada de luar, quando o Senhor, instalado provisoriamente em casa de Pedro, tomou os Sagrados Escritos e, como se quisesse imprimir novo rumo à conversação que se fizera improdutiva e menos edificante, falou com bondade:
- Simão, que faz o pescador quando se dirige para o mercado com os frutos de cada dia?
O apóstolo pensou alguns momentos e respondeu, hesitante:
- Mestre, naturalmente, escolhemos os peixes melhores. Ninguém compra os resíduos da pesca.
Jesus sorriu e perguntou de novo:
- E o oleiro? Que faz para atender à tarefa que se propõe?
- Certamente, Senhor - redarguiu o pescador intrigado - modela o barro, imprimindo-lhe a forma que deseja.
O Amigo Celeste, de olhar compassivo e fulgurante, insistiu:
- E como procede o carpinteiro para alcançar o trabalho que pretende?
O interlocutor, muito simples, informou sem vacilar:
- Lavrará a madeira, usará a enxó e o serrote, o martelo e o formão. De outro modo, não aperfeiçoará a peça bruta.
Calou-se Jesus, por alguns instantes, e aduziu:
- Assim, também, é o lar diante do mundo. O berço doméstico é a primeira escola e o primeiro templo da alma. A casa do homem é a legítima exportadora de caracteres para a vida comum. Se o negociante seleciona a mercadoria, se o marceneiro não consegue fazer um barco sem afeiçoar a madeira aos seus propósitos, como esperar uma comunidade segura e tranquila sem que o lar se aperfeiçoe? A paz no mundo começa sob as telhas a que nos acolhemos. Se não aprendemos a viver em paz, entre quatro paredes, como aguardar a harmonia das nações? Se nos não habituarmos a amar o irmão mais próximo, associado à nossa luta de cada dia, como respeitar o Eterno Pai que nos parece distante?
Jesus relanceou o olhar pela sala modesta, fez pequeno intervalo e continuou:
- Pedro, acendamos aqui, em torno de quantos nos procuram a assistência fraterna, uma claridade nova. A mesa de tua casa é o lar de teu pão. Nela, recebes do Senhor o alimento para cada dia. Por que não instalar, ao redor dela, a sementeira da felicidade e da paz na conversação e no pensamento? O Pai, que nos dá o trigo para o celeiro, através do solo, envia-nos a luz através do céu. Se a claridade é a expansão dos raios que a constituem, a fartura começa no grão. Em razão disso, o Evangelho não foi iniciado sobre a multidão, mas, sim, no singelo domicílio dos pastores e dos animais.
Simão Pedro fitou no Mestre os olhos humildes e lúcidos e, como não encontrasse palavras adequadas para explicar-se, murmurou tímido:
- Mestre, seja feito como desejas.
Então, Jesus, convidando os familiares do apóstolo à palestra edificante e à meditação elevada, desenrolou os escritos da sabedoria e abriu, na Terra, o primeiro culto cristão do lar.

“Jesus no Lar” – Espírito Neio Lúcio / Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Ed. FEB

Atendimento Fraterno via chat. De domingo a sexta-feira, das 20h às 22h; quinta-feira, das 08h15 às 11h15; e em dias e horários alternativos.