Espiritismo .NET

Espiritismo.net em minha vida

Espiritismo.net em minha vida
Vera Sá



Estudava “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, precisamente o Capítulo XXIV, que aborda o tema de não se colocar a candeia debaixo do alqueire, conforme orientou Jesus. De repente, me perguntei o porquê não escrever sobre o meu envolvimento com a divulgação da Doutrina Espírita através da Internet.


Na verdade, digo a todos vocês, que essa atividade entrou em minha vida há uns três anos. Não que não soubesse da sua existência, apenas achava complicado dela participar, pois nem computador possuía. Até fiz algumas palestras virtuais, tendo auxílio do recurso técnico e humano de terceiros, já envolvidos na tarefa, mas “fugia” dos convites para fazer alguma outra atividade desse grupo, colocando os impedimentos já relatados e mesmo o do “tempo” para parar, mesmo conhecer e aprender sobre o assunto.


De repente, me encontrei impossibilitada de ir ao Centro Espírita. Que vazio! O que aconteceu? Passei a buscar a difusão espírita pelos meios tecnológicos modernos: Internet.


Os ditados: “Quem procura, acha” e “Querer é poder” são realmente valiosos e me lembram “Buscai e achareis” e “Pedi e obtereis”.


Portanto, quando Cairbar Schutel disse para o grupo que começou esse trabalho que a “difusão da idéia pelos instrumentos modernos mecânicos deve ser cada vez mais estimulada” e que “pelas máquinas, pela Internet, vocês atingem a população anônima que não pode ou nem sempre vai à Casa Espírita”, estava firmado um contrato novo com a Espiritualidade Superior, que há dois anos eu também assinei como colaboradora.


“Sois ainda uma vara que formais um feixe” e esse feixe, como previu Cairbar, “vai se tornando cada vez mais forte na medida em que vocês agregarem outras criaturas”.


Caros internautas, aproveitem e venham navegar no Portal Espiritismo.net e participar agora mesmo, pois como diz a música: “Quem sabe faz a hora e não espera acontecer”.


Veruska – outubro de 2007