Espiritismo .NET

Fique de olho em pessoas muito educadas

16 de fevereiro de 2016



Fique de olho em pessoas muito educadas



A ciência analisa os/as ~falsianes


por Luciana Galastri


Sabe aquela pessoa que está sempre te elogiando - mesmo quando você sabe que não há motivos para ser elogiado? O que, afinal, ela quer? Você pode até nos chamar de paranoicos, mas pesquisas recentes, publicadas na Society for Science and the Public, mostram que pessoas excessivamente educadas e lisonjeiras tinham uma tendência maior a trair colegas.


Para chegar a essas conclusões, cientistas pediram que voluntários jogassem 'Diplomacia', um jogo de estratégia no qual participantes atuam como países antes da Primeira Guerra Mundial. O jogo não é baseado em dados, mas jogadores precisam fazer alianças e formar estratégias para prosseguir. Uma boa estratégia é fingir que está do lado de alguém e depois dar um golpe pelas costas da pessoa, no melhor estilo Game of Thrones.


Os pesquisadores escolheram o jogo para entender como os traidores se comportam - e identificar sinais de possíveis traições. O maior sinal, de acordo com suas observações, foi que os ~falsianes são extremamente lisonjeiros. Eles tinham uma tendência maior a trair os parceiros do que pessoas que falavam de forma mais rude.


A conclusão? Fique de olho em quem te elogia demais - e em quem usa muitos emojis sorridentes.


Via Science of Us


Matéria publicada na Revista Galileu, em 27 de agosto de 2015.



Breno Henrique de Sousa* comenta


Elogios


Disse certa vez o espírito Joanna de Ângelis: “se você sabe quem é, a crítica não te fará pior e o elogio não te fará melhor”. O elogio, como tudo na vida, tem sua justa medida. É importante reconhecer os méritos e qualidades dos nossos irmãos, mas sem adulações exageradas.


Conforme a reportagem, a adulação pode ser um sinal de falsas intenções dissimuladas. O problema também recai sobre quem recebe os elogios, que por sua vaidade cede às adulações, tornando-se presa fácil. A adulação é uma técnica de manipulação tão antiga quanto a humanidade e o remédio contra ela é a humildade e a sinceridade.


Jesus nos deu o exemplo denunciando a hipocrisia dos fariseus chegando a chamá-los de sepulcros caiados, pois ele conhecia a intenção dissimulada daqueles que fingiam ser bons e virtuosos.


Quando sincero e moderado, o elogio é uma expressão de humildade de quem o faz e motivo de alegria sincera a quem recebe. Se estamos bem intencionados ao elogiarmos algum irmão, não devemos temer incitar-lhe o orgulho ou a vaidade, isso será responsabilidade de quem recebe o elogio.


Autoconhecimento leva a humildade e humildade é saber seu exato valor, nem se diminuindo ou inferiorizando e nem se colocando acima dos demais. Esse acredito ser o sentido das palavras de Joanna de Ângelis.


* Breno Henrique de Sousa é paraibano, professor da Universidade Federal da Paraíba nas áreas de Ciências Agrárias e Meio Ambiente. Está no movimento Espírita desde 1994, sendo articulista e expositor. Atualmente faz parte da Federação Espírita Paraibana e atua em diversas instituições na sua região.