Espiritismo .NET

Dentista quer clonar John Lennon

10 de novembro de 2013



Dentista quer clonar John Lennon



Canadense comprou um dos dentes molares do cantor em 2011 e pretende trazê-lo de volta ao mundo replicando seu DNA


John Lennon pode voltar aos palcos em um futuro próximo. Pelo menos é essa a intenção do dentista canadense Daniel Zuk, que pretende clonar o ex-Beatle, morto em 1980, através do DNA contido em um dos dentes do cantor.


De acordo com o jornal britânico The Sun, Zuk comprou um dos molares de seu ídolo por 20 000 libras (cerca de 76 000 reais) em 2011, diretamente do filho da ex-governanta de Lennon, Dot Jarlett, que estava com o dente desde 1960. “Se os cientistas acham que podem clonar mamutes, então John Lennon pode ser o próximo. Poder dizer que tive uma pequena contribuição para trazer de volta uma das maiores estrelas do rock seria alucinante”, afirmou o dentista.


O canadense está otimista e ansioso com a possibilidade de conseguir o DNA do músico para iniciar a experiência. “Muitos fãs dos Beatles lembram onde estavam quando souberam que John Lennon havia levado um tiro. Eu espero que eles também estejam vivos no dia em que ele tiver outra chance.”


Notícia publicada na Revista Veja, em 23 de agosto de 2013.



Cristiano Carvalho Assis* comenta


Talvez a ciência atual já consiga realizar a vontade do dentista que comprou o dente, clonando o corpo físico de John Lenon. No entanto, espiritualmente só possuiríamos condições de tê-lo novamente se o próprio Espírito dele reanimasse este corpo. Talvez nem assim tivéssemos uma cópia exata do ex-beatle, já que as suas experiências pós-morte, as novas aprendizagens adquiridas no plano espiritual, os planejamentos de uma nova reencarnação e o renascimento em um novo ambiente e família poderiam moldar uma nova personalidade que nós duvidaríamos se tratar da mesma pessoa.


Até quando os cientistas irão considerar os dons de cada um, os pendores artísticos, intelectuais ou morais como meros acontecimentos fisiológicos? Nesses pendores apenas a genética é determinante? Os gêmeos univitelinos estão aí para provar que, mesmo possuindo idêntica carga genética e o mesmo ambiente familiar, as personalidades são totalmente distintas.


Nas questões genéticas lembremos sempre Jesus nos dizendo: “O que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é Espírito.” Mostrando assim que os dois possuem suas origens totalmente diversas e que não se deve confundir as suas funções. O corpo transmitirá as características físicas do homem, podendo ser manipulado ou determinado pela Ciência. Mas apenas o Espírito determinará as características morais e intelectuais, pois é fonte de toda personalidade e brilhantismo do ser, não sendo manipulável pela Ciência dos homens.


Imaginar que a clonagem trará as pessoas, com sua mesma forma de pensar, sentir e agir poderá ser uma experiência frustrante, provavelmente só vista nos filmes de Hollywood. Na vida real, poderemos ver um John Lenon com as mesmas características físicas do John Lenon da década de 60, com os mesmos óculos redondos e cabelos grandes, mas sendo um péssimo cantor e compositor e um ótimo jogador de futebol.


* Cristiano Carvalho Assis é formado em Odontologia. Nasceu em Brasília/DF e reside atualmente em São Luís/MA. Na área espírita, é trabalhador do Centro Espírita Maranhense e colaborador do Serviço de Atendimento Fraterno do Espiritismo.net.