Espiritismo .NET

Jovem de 16 anos acredita ter fotografado um fantasma com seu iPad

12 de setembro de 2012



Jovem de 16 anos acredita ter fotografado um fantasma com seu iPad



Flavio Croffi
Para o TechTudo


Charlotte Wearing, de 16 anos, entrou em choque quando viu que uma das fotos tiradas pelo seu iPad revelou uma aparição no jardim da casa de sua família. A imagem mostra um homem com uma capa e um chapéu entre os arbustos e possivelmente pode ser a primeira aparição ocorrida em uma foto tirada por um dos tablets da Apple.


O misterioso homem, que foi apelidado de Jack, visita a casa da família regularmente há cerca de quatro anos, de acordo com os moradores da residência. A mãe de Charlotte, Gillian Wearing, disse que a garota tirava a foto de um pombo no jardim, até fazer a descoberta que surpreendeu seus pais. “Quando ela desceu as escadas, estava pálida e batendo na tela do iPad, pois tinha capturado Jack em uma das fotos”, disse Gillian.


Charlotte disse que também já viu uma mulher em um vestido azul segurando um bebê em sua casa, no ano passado. Sua mãe acredita que eles estejam ligados ao “fantasma” Jack de alguma forma. “Eu fico preocupada com ele, pois acredito que ele esteja em busca de sua esposa e filho. Acho que ele deveria seguir em frente, mas gostaria muito de saber quem ele é e porque está aqui”, completa a dona de casa.


Já a garota diz que preferia não ter visto o homem nas fotos. “Eu não gosto… simplesmente não gosto”, diz.


Se Jack é um fantasma de verdade, não se sabe. O certo é que muitos dos casos de aparições de fantasmas na tela do iPad são armações, com imagens geradas por aplicativos disponíveis para download justamente com esta finalidade.


Via Dailymail


Notícia publicada no Portal Techtudo, em 17 de agosto de 2012.



Breno Henrique de Sousa* comenta


Fotografias Fantasmas


O fenômeno das fotografias fantasmas é tão antigo quanto a existência de fotografias. Está amplamente registrado em obras, como a Revista Espírita, de Allan Kardec. É importante saber que este tipo de fenômeno é dos mais fáceis de reproduzir fraudulentamente ou de nos enganarmos, confundindo algum fenômeno físico com algo espiritual. Antes de afirmar a possibilidade de um fenômeno espiritual, é preciso excluir qualquer possibilidade de um fenômeno físico. Isso só é possível com uma análise especializada, como a de um fotógrafo profissional. Nesse artigo, você poderá ver uma interessante comparação de fotografias estudadas por peritos e comparar fraudes com fotografias legítimas:


http://www.espirito.org.br/portal/publicacoes/esp-ciencia/002/fotografando.html


À época de Kardec, esse tipo de fenômeno era mais dificilmente fraudado, mas hoje, com os recursos informáticos, programas de edição de imagens, encontramos facilmente pela internet muitas fotos “fantasma”, burlas virtuais facilmente desmascaráveis. Dizemos isso para que todos fiquem alerta ao investigar o assunto na internet, não se deixando enganar. Porém, se existe a fraude, isso não faz com que o fenômeno não exista. Existe sim e temos disso inúmeros exemplos. Existe, por exemplo, paranormais que são capazes de fixar em uma película fotográfica, virgem e lacrada, uma imagem qualquer através do poder de sua mente. Outras fotografias onde aparecem espíritos foram registradas em um período que não havia recursos para montagens fotográficas tão sofisticadas. Além do mais, foram analisadas por peritos que descartaram a possibilidade de fraude. Em outros casos, aparece a imagem de algum familiar desencarnado, imagem que não existia em nenhuma foto de quando ele estava encarnado e que poderia ter sido usada para uma montagem.


A causa possível do fenômeno é de o aparelho fotográfico registrar uma aparição ectoplásmica, ainda que fugidia, provocada pelo espírito e possibilitada pela presença de um médium de efeito físico. Existe também a possibilidade de interferência direta sobre o aparelho fotográfico, registrando diretamente nele a aparição. Em ambos os casos, trata-se de um fenômeno mediúnico de efeito físico, possível pela presença de um médium que mesmo inconscientemente fornece ectoplasma para que os espíritos realizem o fenômeno. O bom senso e a razão serão sempre as melhores ferramentas. Como disse o espírito Erasto, é sempre melhor negar nove verdades que aceitar uma mentira. Devemos investigar estes casos desapaixonadamente, tendo em vista o compromisso ético da verdade.


* Breno Henrique de Sousa é paraibano de João Pessoa, graduado em Ciências Agrárias e mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal da Paraíba. Ambientalista e militante do movimento espírita paraibano há mais de 10 anos, sendo articulista e expositor.