Espiritismo .NET

Hóstia alucinógena faz beatas atacarem padre na Itália

29 de abril de 2012



Hóstia alucinógena faz beatas atacarem padre na Itália



Por Charles Nisz


Algumas fiéis da Santo Espírito de Campobasso, na região central da Itália, abraçaram o crucifixo, outras começaram a ter visões de santos. Outras, por sua vez, começaram a bater no padre e gritar: "Você é o demônio".


Toda essa confusão no último domingo (19) aconteceu porque as hóstias foram feitas com uma farinha alucinógena em vez da farinha comum. Trata-se de um caso de "ergotismo", uma intoxicação alimentar causada por farinhas de cereais contaminadas por esclerócios que atingem a safra do grão.


Esses organismos microscópicos contêm uma grande quantidade de fungos, perigosos para a saúde, entre os quais costumam encontrar-se muitos agentes psicotrópicos, parecidos com o ácido lisérgico, ou LSD.


Assustado, o padre da Igreja de Campobasso foi obrigado a se esconder na sacristia à espera da polícia. A retirada dos fiéis foi confusa, lembrando os protestos antiglobalização ocorridos na cúpula do G-8.


Notícia publicada no Yahoo! Notícias, em 24 de fevereiro de 2012.



Marcia Leal Jek* comenta


Quando li essa matéria da diocese de Campobasso, fiquei com um pé atrás. Histórias como esta servem para termos cuidado ao divulgar alguma coisa.


Durante minhas pesquisas, o Jornal Abruzzo24ore revela que a matéria foi publicada a partir de um relato na página de um perfil da rede social (Facebook), sem qualquer confirmação.


“É verdade, aproveitamos uma história publicada no Facebook e a copiamos e colamos, com um título bem atraente. Temos consciência de que criamos uma nova lenda urbana”, admite o jornal. A notícia, contestada pela Secretaria de Comunicação Social do Vaticano, logo em seguida, no entanto, foi uma das trends mundiais do Twitter, repetida em milhares de jornais e blogs na Internet, ao redor do mundo. Trata-se de uma brincadeira séria, na verdade, mas só isso. Mas alguns jornais, como o Sole24ore e a Vanity Fair, por exemplo, copiaram e colaram a matéria como se fosse produção deles, sem questionar nada e sem publicar a versão da igreja”.


Hoje em dia, as pessoas estão cada vez mais confusas e nem param para sentirem se realmente estão convencidas das coisas que a noticia mostra.


Antes de aceitarmos alguma coisa como verdade, devemos analisá-la bem. O problema de muita gente é acreditar facilmente em tudo que lhe dizem.


Precisamos ter cuidado ao repassar notícias sem fonte, nem responder perguntas sem verificar a veracidade delas.


* Marcia Leal Jek estuda o Espiritismo há mais de 25 anos e é trabalhadora do Centro Espírita Francisco de Assis, em Jacaraipe, Serra, ES.