Espiritismo .NET

Menino de 6 anos sobe montanhas para ajudar a combater doença de irmão

Menino de 6 anos sobe montanhas para ajudar a combater doença de irmão



Um menino de 6 anos subiu três montanhas do País de Gales, na Grã-Bretanha, para arrecadar fundos para o combate à doença rara da qual sofre seu irmão.


Dylan Carlyon fez caminhadas por três picos, o Pen-y-Fan, de 886 metros, o Sugarloaf, de 596 metros, e a Skirrid Mountain, de 488 metros.


Hari, irmão de Dylan, foi diagnosticado com hipermobilidade em suas articulações e ligamentos, condição que o impedia de caminhar ou engatinhar.


O menino começou a dar os primeiros passos depois de ter se submetido a um tratamento de hidroterapia no hospital infantil de Cardiff, capital do País de Gales.


O tratamento, entretanto, tinha horários limitados, pois o hospital precisava usar a piscina para outros fins.


Quando Dylan descobriu que a ONG Noah’s Ark Appeal estava tentando levantar cerca de 7 milhões de libras (cerca de R$ 18,4 milhões) para construir uma piscina exclusiva para a hidroterapia, decidiu começar sua empreitada para angariar fundos.


A mãe de Dylan, Ceri Carlyon, conta que o menino "sempre deu muito apoio a Hari, tanto física como mentalmente", e conta que ele chegou a ajudar o irmão a dar seus primeiros passos.


O pai, David, faz a caminhada ao lado do filho, e conta que a empreitada foi cansativa, mas que, ao final, ele e Dylan se sentiram "exultantes".


Notícia publicada na BBC Brasil, em 10 de agosto de 2011.



Marcia Leal Jek* comenta


Disse Paulo: – “Desperta, tu que dormes! Levanta-te dentre os mortos e o Cristo te iluminará.” E nós repetiremos: – “Acordemos para a vida superior e levantemo-nos na execução das boas obras e o Senhor nos ajudará, para que possamos ajudar os outros.” (Emmanuel)


Quando se ama, tudo é mais significativo. Podemos ter a idade que for, só um grande amor tem poder para movimentar a Vida. Dylan Carlyon é prova real disso. Ainda tão pequeno em idade e já nos dá um grande exemplo de amor. O caminho do Amor se liga ao caminho da caridade. Assim, devemos fazer o que estiver ao nosso alcance em favor do próximo. É importante não deixar para amanhã aquilo que se pode fazer hoje. E se amanhã já não der tempo? Façamos a diferença no nosso presente, porque é somente nele que podemos agir.


Em "O Evangelho segundo o Espiritismo", cap.XI, item 4, Allan Kardec explica:


“Amar o próximo como a si mesmo, fazer pelos outros o que quereríamos que os outros fizessem por nós, é a expressão mais completa da caridade, porque resume todos os deveres do homem para com o próximo. Não podemos encontrar guia mais seguro, a tal respeito, que tomar para padrão, do que devemos fazer aos outros, aquilo que para nós desejamos. Com que direito exigiríamos dos nossos semelhantes melhor proceder, mais indulgência, mais benevolência e devotamento para conosco, do que temos para com eles? A prática dessas máximas tende à destruição do egoísmo. Quando as adotarem para regra de conduta e para base de suas instituições, os homens compreenderão a verdadeira fraternidade e farão que entre eles reinem a paz e a justiça. Não mais haverá ódios, nem dissenções, mas, tão-somente, união, concórdia e benevolência mútua.”


Devemos abraçar a causa da caridade, do amor, envolvendo-nos em tarefas de auxílio. Jesus espera que sintamos amor por nossos entes queridos. Os frutos do verdadeiro amor são admirados por serem adquiridos à custa de grandes renúncias.


* Marcia Leal Jek estuda o Espiritismo há mais de 25 anos e é trabalhadora do Centro Espírita Francisco de Assis, em Jacaraipe, Serra, ES.