Espiritismo .NET

Menina de 9 anos sobrevive após 2 dias em carro capotado

Menina de 9 anos sobrevive após 2 dias em carro capotado



Uma menina de 9 anos sobreviveu após ficar dois dias presa em um carro capotado em temperaturas abaixo de zero, se alimentando de biscoitos e Gatorade.


A americana Jordan Landon ficou presa pelo cinto de segurança, ao lado do corpo do pai, Douglas Landon, de 39 anos, que morreu no acidente.


Segundo relatos da Patrulha Rodoviária da Carolina do Norte à mídia local, na noite de sexta-feira Landon perdeu o controle do carro, que bateu em árvores e ficou capotado em um barranco, que não podia ser visto da estrada.


Pai e filha tinham acabado de fazer compras em um posto de gasolina.


Apesar de a mãe da menina ter informado a polícia do desaparecimento dos dois, eles só foram encontrados na noite de domingo, quando um homem que andava perto do local do acidente viu o carro.



‘Sobrevivência heroica’


As equipes de resgate inicialmente pensaram que pai e filha estavam mortos, mas Jordan gemeu e eles perceberam que ela havia sobrevivido.


Três equipes de resgate teriam trabalhado por mais de uma hora para conseguir retirar a menina das ferragens.


Em entrevista à rede de TV ABC, o sargento David Clifton disse ter ficado impressionado com a coragem de Jordan.


"Uma menina de 9 anos fazer isso é heroico. Ela conseguiu se manter calma. O parente ao lado dela estava obviamente falecido, então isso é algo difícil de se lidar, e ainda estava escuro."


"Ela estava de casaco, então conseguiu se manter minimamente aquecida, mas ainda assim é muito traumático para uma menina de 9 anos", disse Clifton.


Jordan Landon foi hospitalizada com ferimentos leves e está sob observação.


As autoridades acham que o acidente pode ter sido causado por excesso de velocidade, mas dizem não ter razões para suspeitar que o pai da menina estivesse alcoolizado.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 15 de novembro de 2011.



Marcia Leal Jek* comenta


Na vida humana, tudo tem uma razão de ser, nada ocorre por acaso, ainda mesmo quando as situações se nos afigurem trágicas. Questionando o ocorrido com a garota Jordan Landon: Seria um milagre?


"No pensamento das massas, um milagre implica a ideia de um fato sobrenatural; no sentido teológico, é uma derrogação das leis da natureza, pela qual Deus manifesta seu poder". (A Gênese, Allan Kardec.)


De acordo com a doutrina espírita, milagres não existem. Somente a reencarnação poderá explicar, racionalmente, o porquê de uma menina de apenas nove anos ter enfrentado tantos sofrimentos físicos. Se acreditamos em um Deus infinitamente justo e bom, Ele “não pode agir caprichosamente, nem com parcialidade. Logo, as vicissitudes da vida derivam de uma causa e, pois que Deus é justo, justa há-de ser essa causa.” (Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo V - Bem Aventurados os Aflitos.)


Isto nos confirma a resposta dada pelos espíritos superiores à questão 853-a, de O Livro dos Espíritos:


“Assim, qualquer que seja o perigo que nos ameace, se a hora da morte ainda não chegou, não morreremos?


Resposta: Não; não perecerás e tens disso milhares de exemplos. Quando, porém, soe a hora da tua partida, nada poderá impedir que partas. Deus sabe de antemão de que gênero será a morte do homem e muitas vezes seu Espírito também o sabe, por lhe ter sido isso revelado, quando escolheu tal ou qual existência.”


Mas, ao lermos a notícia, não conseguimos ficar indiferentes à verdadeira heroína da história. Jordan Landon, ao voltar à vida física, se confrontou com dificuldades inesperadas que parecem desproporcionais ao corpo que abriga a sua alma. Mas, se o corpo é infantil, o Espírito é valente, que nos surpreendeu com a coragem, esforço e persistência com que ela se agarrou à vida, enfrentando obstáculos e superando as dificuldades, mesmo podendo se estender a um trauma por toda a sua vida física.


A sua luta, a sua persistência em se manter viva, é uma verdadeira lição para todos.


Não existe dificuldade tão grande que a nossa vontade não possa vencer.


* Marcia Leal Jek estuda o Espiritismo há mais de 25 anos e é trabalhadora do Centro Espírita Francisco de Assis, em Jacaraipe, Serra, ES.