Espiritismo .NET

Bebê de dois meses que fala surpreende camponeses na Nicarágua

Bebê de dois meses que fala surpreende camponeses na Nicarágua



Manágua (Nicarágua)


Um bebê de dois meses deixou seus pais espantados quando, depois de tomar leite, pronunciou as primeiras palavras em uma comunidade camponesa da Nicarágua, revelou a imprensa nesta quarta-feira.


"A primeira palavra que falou foi para mim; disse mamãe", relatou Isabel Mendoza ao El Nuevo Diario.


"As palavras que disse foram mamãe, papai, ‘pipe’ (menino)", afirmou a mulher.


O pai, Antony Huete, contou que seu filho, que possui o mesmo nome dele, pediu-lhe uma vez "água, água".


A avó materna do menino, Rosa Álvarez, contou que no início não dava crédito a esta história, até que ouviu o bebê dizer "água".


"Pediu água ao pai", relatou.


O caso insólito ocorreu na comunidade de El Palmar, no município costeiro de Tola, departamento de Rivas, perto da fronteira com a Costa Rica.


O jornal afirmou que alguns moradores temem que isto seja um sinal de que o fim do mundo se aproxima.


"Estou um pouco confusa, porque o pastor diz que é normal, mas eu digo que é um sinal do fim dos tempos", afirmou Enriqueta Mendoza, uma das vizinhas do casal.


"É algo inacreditável, assombroso, nunca visto", expressou, por sua vez, José del Carmen Pérez, que afirmou que o bebê se comporta de modo estranho e "olha feio para as pessoas".


"A Bíblia fala que nos últimos tempos veríamos coisas que jamais acreditaríamos", disse o pastor evangélico da aldeia, Saúl Gutiérrez.


Notícia publicada no Portal UOL, em 15 de junho de 2011.



Breno Henrique de Sousa* comenta


A notícia em destaque é no mínimo curiosa, para alguns até pode parecer assustadora como foi para os que presenciaram uma criança de dois meses balbuciar as suas primeiras palavras. Casos de precocidade são comuns na história. Mozart compôs sua primeira sonata aos 5 anos de idade; Willian Hamilton começou a falar hebraico aos 3 anos de idade; Pepito Ariola aos 3 anos e meio de idade tocava ao piano diversas árias. Quem sabe estamos diante de algum destes precoces? O tempo dirá. No momento, apesar de ser um fato surpreendente, da precocidade de sua fala, não sabemos se no futuro a criança apresentará algum tipo de genialidade.


Não são poucos os casos de gênios precoces na humanidade. Uma rápida busca permitirá constatar seres humanos que parecem nascer dotados de habilidades especiais e com capacidades muito acima da média. Sendo Deus justo, por que permitiria que uns nasçam gênios e outros idiotas? Se fôssemos todos criados juntamente com o nosso corpo, que sentido há nas diferenças? Não tendo feito nada de bom ou de ruim no passado, por que alguns nascem bons e outros maus, uns enfermos e outros sãos?


Podemos nos calar aceitando que se trata de um mistério. No nosso entendimento não há explicação mais plausível do que a reencarnação. Sempre que ponho esta questão aos irmãos de outras crenças, eles calam-se dizendo que é a vontade de Deus ou tentam afirmar que a reencarnação não é bíblica – o quê não é verdade – mas ninguém até hoje me deu uma explicação lógica para algo tão simples e comum como é a diversidade de aptidões, de caráter e de capacidade mesmo em indivíduos que são gêmeos univitelinos, ou seja, possuem a mesma carga genética e o mesmo ambiente social.


O Espiritismo tem uma base filosófica, mas também factual. Seus princípios estão na Natureza e por isso o cercam fatos que demonstram os seus postulados. Quem tem olhos de ver, que veja!


* Breno Henrique de Sousa é paraibano de João Pessoa, graduado em Ciências Agrárias e mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal da Paraíba. Ambientalista e militante do movimento espírita paraibano há mais de 10 anos, sendo articulista e expositor.