Espiritismo .NET

Mostra de Arte e Cultura Espírita reuniu variedades artísticas na PB

Mostra de Arte e Cultura Espírita reuniu variedades artísticas na PB



Fátima Farias


Um verdadeiro ecletismo de modalidades artístico-culturais. Pelo menos foi isso que deu o tom maior à 1ª Mostra de Arte e Cultura Espírita (Mace), realizada pela Federação Espírita Paraibana, através do Setor Artístico, de 3 a 5 de dezembro. Lá estavam a música, teatro, poesia, literatura, artes plásticas... Enfim, uma variedade de tendências contempladas e os objetivos bem cumpridos: revelar novos talentos, bem como a divulgação dos artistas espíritas já conhecidos, além de mostrar que “as artes têm o poder de estimular os seres humanos a ficarem mais sensíveis a novos ângulos da existência”.


Com a realização deste evento, foram inauguradas as ações do Setor Artístico da Federação Espírita Paraibana. A Mace elegeu como tema central “Espiritismo e Arte: um diálogo possível”. A abertura foi realizada pelo presidente da FEPB, José Raimundo de Lima, e a coordenadora do Setor Artístico, Albanízia Diniz, sendo homenageados os artistas Pedro Alves (Centro Espírita Humberto de Campos) e Arnóbio (FEPB).


Participantes da Mace: Grupo Acorde, Renato Dantas e Cristiane Braz, Percussons, Grupo Aprendiz, Vocal Nossa Esperança e Merlânio Maia, Encantarte, Quarteto Instrumental, Nyldete Xavier, Asas da Esperança, Receita de Paz, Mariano Ferreira, Luz e Movimento, Bolero, Barbosa Sobrinho, EmCena, Consciência e Canto & Luz.


1ª Mostra de Arte e Cultura Espírita (Mace) terminou no domingo com o lançamento do livro: Desenho, uma arte para todos, de Luciano Carneiro. Na palestra de encerramento: Ariadne, Vocal Nossa Esperança, Quarteto Instrumental. Em paralelo, apresentação do grupo de teatro Laborarte, peça infantil: No Reino dos Pirilampos (sala térreo). No hall do auditório uma exposição com os trabalhos de artes plásticas de Graça Delgado. O evento ofereceu ainda diversas oficinas.