Espiritismo .NET

Casas André Luiz está precisando da ajuda de todos

Casas André Luiz está precisando da ajuda de todos



As fortes chuvas de granizo que caíram sobre a cidade de Guarulhos, em SP, na tarde de terça-feira, 21 de setembro, atingiram as Casas André Luiz, impactando em grandes perdas materiais. Os assistidos, deficientes mentais e físicos, que residem na instituição, não sofreram danos físicos e estão protegidos. Uma campanha emergencial para a reconstrução foi iniciada.


Os danos materiais foram de grande monta: 21 mil m² de telhados, computadores, 12 carros avariados, móveis e utensílios de escritório, documentos e alguns arquivos eletrônicos. O atendimento aos pacientes está sob controle nesse momento. Cerca de 150 pacientes acamados, dos 610 residentes, foram tranferidos com acomodação nas áreas de recreação e outros dormitórios. Áreas administrativas estão sendo acomodadas em outros prédios da instituição.


As Casas Andre Luiz que estão em plena Campanha para construção de novos ambulatórios vão manter sua meta. Agora reconstruirão suas estruturas físicas, com tempo previsto de um mês e caminharão rumo aos novos ambulatórios. A despesa mensal da instituição é de R$ 5,5 milhões. A sociedade mantém por meio de diversos serviços de captação, o SUS contribui com 23% do total. O montante necessário para a reconstrução foi orçado em aproximadamente R$ 4,0 milhões.


Doações podem ser feitas na página www.euajudoaconstruir.org.br ou pelo telefone 0800 11 90 12. Há também a possibilidade de ajudar a instituição como voluntário, tanto na reconstrução, como nas atividades desenvolvidas no local. Outras informações na página www.casasandreluiz.org.br ou pelo telefone (11) 2457 7733.



Sobre a instituição


As Casas André Luiz atendem 1.400 deficientes físicos e mentais, com 2.000 colaboradores contratados e cerca de 300 voluntários. Atua há 61 anos com foco na qualidade de vida dos deficientes mentais, em sua maioria de grau severo e profundo. Na Unidade de Longa Permanância que fica em Guarulhos, SP, bairro do Picanço, atende 610 pacientes. Mais de 800 são atendidos no ambulatório que fica em Vila Galvão, Guarulhos, SP. Seu objetivo é ampliar o atendimento em ambulatórios, no Estado de São Paulo, passando de 1.400 para 5.000 pacientes até 2012. O montante orçado para estes novos ambulatórios é de R$ 11.200.000,00.