Espiritismo .NET

Aparelho permite a cego ‘enxergar com a língua’

Aparelho permite a cego ‘enxergar com a língua’



Um equipamento pioneiro, desenvolvido nos Estados Unidos, promete ajudar pessoas cegas a ler com a língua.


O aparelho consiste em uma câmera acoplada a óculos especiais, que manda sinais de luz para uma placa de eletrodos introduzida na boca. Esta placa dá pequenos choques formando uma "imagem" sobre a língua.


Segundo os cientistas da Universidade de Pittsburgh, o equipamento funciona melhor com pessoas que já tiveram a visão normal antes. Por isso, um dos primeiros voluntários é um ex-soldado britânico que ficou cego após um ataque no Iraque.


O novo aparelho poderá custar mais de US$ 15 mil.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 15 de março de 2010.



Breno Henrique de Sousa* comenta


Tecnologias e Espiritualidade


Sempre que a ciência traz inovações tecnológicas, espera-se que as mesmas venham a colaborar com o progresso da humanidade, facilitando nossas vidas, ajudando a superar dificuldades, assim como no exemplo da reportagem em destaque. Felizmente, a cada dia, são mais frequentes descobertas e avanços com estes objetivos, o que representa um avanço para a humanidade, sobretudo, quando nos damos conta de que no passado todas as grandes tecnologias estavam destinadas para fins de guerra ou para beneficiar apenas as classes privilegiadas detentoras de poder financeiro e político. É verdade que esta invenção ainda é bem cara, o que dificulta o acesso aos mais pobres, mas quando a indústria passa a produzir equipamentos em larga escala, os preços se tornam mais acessíveis, como é o caso dos aparelhos de telefonia móvel (celulares) que são adquiridos facilmente por usuários de qualquer faixa de renda.


Muitos outros protótipos já têm sido desenvolvidos para facilitar a vida de portadores de necessidades especiais. Alguns destes equipamentos, como próteses inteligentes, já estão disponíveis no mercado, sempre mais modernos e com preços mais acessíveis. Acreditamos mesmo que, com o avanço das ciências médicas e biológicas, será cada vez menor o número de pessoas que nasçam com limitações físicas decorrentes de problemas de má formação, o que não exclui a hipótese de adquirir alguma incapacidade acidental, como, por exemplo, alguma mutilação decorrente de algum acidente. Neste caso, as próteses se tornarão, um dia, tão perfeitas que se integrarão ao organismo de maneira quase imperceptível, nos fazendo lembrar os andróides - meio máquina, meio humano - vistos nos filmes de ficção científica. Estes avanços têm sido possíveis graças ao desenvolvimento de ramos da ciência como a nanotecnologia e a biotecnologia.


Como espíritas, somos sempre entusiastas do progresso e desenvolvimento da ciência, mas o progresso sempre deve vir acompanhado de compromisso social, ética e respeito pela vida em todas as suas manifestações. O progresso é uma lei, que conforme está muito bem explicado em O Livro dos Espíritos (Parte Terceira - Lei de Progresso, Cap. VIII) segue sua marcha à revelia de nossa vontade. Seguimos a marcha do progresso ou seremos arrastados por ela.


* Breno Henrique de Sousa é paraibano de João Pessoa, graduado em Ciências Agrárias e mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal da Paraíba. Ambientalista e militante do movimento espírita paraibano há mais de 10 anos, sendo articulista e expositor.