Espiritismo .NET

Fantasma impediu ladrão de fugir de casa na Malásia

Ladrão diz que fantasma o impediu de fugir de casa na Malásia



Após férias, casal malasiano encontrou assaltante desmaiado no chão. Ladrão afirmou que fantasma o manteve sem comida e água por 3 dias.


Da AP


Após voltar das férias, um casal malasiano encontrou um ladrão de 26 anos desmaiado no chão de sua casa com fatiga e desidratação. O casal rapidamente chamou uma ambulância e, depois, comunicou o caso à polícia.


O assaltante disse à polícia que, depois que entrou na casa, sentiu como se estivesse em uma caverna. Ele contou que toda vez que tentava fugir da residência um espírito sobrenatural o jogava no chão.


O ladrão afirmou ainda que o suposto fantasma o manteve sem comida e água por três dias. O assaltante foi levado para o hospital Kemaman e já se recuperou totalmente a saúde, de acordo com o policial Abdul Marlik Hakim Johar.


Notícia publicada no Portal G1, em 17 de dezembro de 2008.



Claudia Cardamone* comenta


Pela notícia, não podemos afirmar que o local seja assombrado, se pensarmos que nestes locais as manifestações são constantes, porém podemos dizer que esta é uma manifestação de um espírito inferior ainda muito apegado à matéria, como foi colocado pelos Espíritos em O Livro dos Médiuns:


"132.[...] 1. Os Espíritos se apegam somente a pessoas ou também a coisas?
- Isso depende da sua elevação. Certos Espíritos podem apegar-se às coisas terrenas. Os avarentos, por exemplo, que viveram escondendo as suas riquezas e não estão suficientemente desmaterializados, podem ainda espreitá-los e guardá-los.


2. Os Espíritos errantes têm predileção por alguns lugares?
- Trata-se ainda do mesmo princípio. os Espíritos já desapegados das coisas terrenas preferem os lugares onde são amados. São mais atraídos pelas pessoas do que pelos objetos materiais. Não obstante, há os que podem momentaneamente ter preferência por certos lugares, mas são sempre Espíritos inferiores.


3. Desde que o apego dos Espíritos por um local é sinal de inferioridade, será também de que são maus espíritos?
- Claro que não. Um Espírito pode ser pouco adiantado sem que por isso seja mau. Não acontece o mesmo entre os homens?"


Baseado no depoimento do ladrão, poderíamos afirmar que este espírito que se manifestou não era apenas inferior, mas também era mau, porque ele não apenas tentou evitar que o indivíduo fugisse mas também procurou evitar que ele bebesse água ou comesse algo, fazendo-o enfraquecer ao ponto de desmaiar, sendo levado ao hospital.


Não é possível refletir sobre a manifestação pela falta de descrição do que realmente ocorreu, nem podemos afirmar que o ladrão é médium, pois não sabemos se houve outras manifestações durante a sua vida. Muitas vezes tendemos a refletir baseados em nossa interpretação, o que pode nos levar a equívocos. Qualquer análise que esteja baseada em fatos tem menos probabilidade de cometer erros.


* Claudia Cardamone nasceu em 31 de outubro de 1969, na cidade de São Paulo/SP. Formada em Psicologia, no ano de 1996, pelas FMU em São Paulo. Reside atualmente em Santa Catarina, onde trabalha como artesã. É espírita e trabalhadora da Associação Espírita Seareiros do Bem, em Palhoça/SC.