Espiritismo .NET

Milionária australiana deixa R$ 2,50 para as filhas

Milionária australiana deixa R$ 2,50 para as filhas



Giovana Vitola
De Sydney para a BBC Brasil


Uma milionária australiana deixou de herança às filhas o equivalente a apenas R$2,50 para cada.


A socialite Valmai Roche tinha uma fortuna equivalente a R$ 5,5 milhões, mas decidiu punir as filhas porque acreditava que conspiravam contra ela.


Valmai deixou a mesma quantia para o ex-marido, John Roche, empreendedor imobiliário e ex-prefeito de Adelaide.


No testamento, feito por Roche em 1987, ela deixava apenas “30 moedas do valor mais baixo” às filhas. E disse que a quantia era “muito dinheiro para Judas”.


Roche determinou ainda que as filhas e o ex-marido, do qual se separou em 1983, fossem excluídos “de qualquer outro benefício”.


As filhas, Deborah Hamilton, Fiona Roche e Shauna Roche, acreditam que sua mãe estava “delirando” quando escreveu o testamento. Elas entraram na Justiça alegando que deveriam ter direito a herança.


No momento, a quantia deixada por Roche, está destinada à organização beneficente católica Knights of the Southern Cross.


A aposentada morreu em março de 2009, aos 81 anos, de causas naturais.


Os advogados da família não fizeram declarações sobre o caso.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 27 de abril de 2010.



Leila Henriques* comenta


Nesta notícia, vemos clara demonstração do mau uso da riqueza, que está aí a serviço da discórdia, disseminando rancores na presente existência e que, pela lógica dos fatos, se arrastarão para a vida futura, no plano espiritual, dando origem a novas romagens terrenas, onde provas difíceis deverão ser experimentadas.


Mãe e filhas, para as quais a fortuna amoedada poderia ter propiciado momentos de alegria em comum, de serena paz num lar onde a necessidade material não existia e onde as grandes e pequenas aspirações terrenas seriam, com facilidade, satisfeitas, transformaram essa dádiva em instrumento de queda espiritual, num atoleiro de ódios e vinganças, sufocando os mais belos sentimentos que deveriam florir entre mãe e filhas e também entre cônjuges, como está sendo narrado no artigo.


Quanto sofrimento deve ter carregado esta alma de mãe ao supor, com ou sem razão, não o sabemos, que suas próprias filhas “conspiravam contra ela”, a ponto de, simbolicamente, deixar-lhes trinta moedas, comparando-as a Judas!


Quanto sofrimento talvez carreguem os corações destas filhas ao saberem dos sentimentos de sua mãe com relação a elas!


E para nós fica uma lição e uma interrogação.


A lição é um alerta para que tenhamos cuidado com os sentimentos que venham a nos envolver quando as posses materiais nos sorrirem.


A interrogação fica a cargo da eterna dúvida: Qual será a prova mais difícil, a da riqueza ou a da pobreza?


* Leila Henriques é espírita e colabora na divulgação da Doutrina Espírita na Internet.