Espiritismo .NET

Casal deixa bebê morrer de fome enquanto cria filha virtual na internet

Casal deixa bebê morrer de fome enquanto cria filha virtual na internet



Um casal sul-coreano "viciado em internet" deixou sua bebê de três meses morrer de inanição enquanto criava uma filha virtual na web, disse a polícia local.


Segundo a agência de notícias oficial Yonhap, o casal alimentava sua bebê prematura apenas uma vez por dia, entre períodos de 12 horas passados em um internet café.


O oficial da polícia Chung Jin-won disse à Yonhap que o casal “perdeu a vontade de viver uma vida normal” depois que os dois perderam seus empregos.


O pai, de 41 anos de idade, e sua mulher, 25 anos, foram presos na cidade de Suweon, ao sul de Seul, no início da semana, cinco meses depois de terem reportado a morte da bebê. Eles estavam foragidos desde a morte da criança.


A autópsia mostrou que sua morte foi provocada por um longo período de desnutrição.


O casal teria ficado obcecado em criar uma menina virtual chamada Anima, no popular jogo Prius Online, disse a polícia nesta sexta-feira.


O jogo permite aos jogadores interagir com Amina e enquanto fazem isso, a ajudam a recuperar sua memória perdida e desenvolver emoções.


Já houve outros casos de morte ligados ao vício em jogos de computadores na Coreia do Sul, onde um jovem morreu supostamente depois de passar cinco dias jogando com apenas pequenos intervalos.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 5 de março de 2010.



Sonia Maria Ferreira da Rocha* comenta


Segundo estudo publicado no site do CEFAK, “dependência química ou síndrome de dependência é a perda do controle sobre o uso da droga (seja álcool, tabaco, maconha, cocaína, etc), em razão da necessidade psicológica e/ou física da mesma.”


Fazendo uma leve comparação, embora não seja consumida como a droga, o “vício” pela internet vem cada vez mais se multiplicando pelo mundo, “em razão da necessidade psicológica”, causando distúrbios com resultados cada vez mais alarmantes, como o que lemos nessa notícia. O distúrbio é tanto, que o casal, nessa notícia, criou uma filha virtual, deixando clara a sua rejeição pela biológica.


Na codificação espírita, os Espíritos esclarecem a Kardec a responsabilidade dos pais na educação dos filhos. Vejamos o que nos diz O Livro dos Espíritos, na questão 208: “…os Espíritos dos pais têm por missão desenvolver os de seus filhos pela educação. Constitui-lhes isso uma tarefa. Tornar-se-ão culpados, se vierem a falir no seu desempenho.”


E na questão 582: “É, sem contestação possível, uma verdadeira missão. É ao mesmo tempo grandíssimo dever e que envolve, mais do que o pensa o homem, a sua responsabilidade quanto ao futuro.”


No livro As Leis Morais, de Rodolfo Calligaris, vamos encontrar as seguintes orientações sobre o assunto:


“Nos primeiros anos de vida dos filhos, mais no período infantil do que na adolescência, é que podem os pais exercer salutar influência em favor do aprimoramento moral deles, através dos bons conselhos e, o que é mais importante, dos bons exemplos que lhes possam oferecer.



Ser pai ou mãe significa receber preciosos “talentos” que, conforme o ensino da parábola, devem ser movimentados com inteligência para que produzam os juros devidos, ou seja, o adiantamento daqueles por cuja educação nos tenhamos feito responsáveis.”


Deus nos dá essa oportunidade, como cooperador, para o nosso desenvolvimento espiritual. Somos privilegiados como partícipes das obras do Pai e, fracassando nessa importante missão, seremos cobrados perante a nossa própria consciência.


Como espíritos eternos, cabe a esse casal a esperança de, em outras vidas, quitar essa lacuna deixada no seu planejamento reencarnatório.


A MELHOR ESCOLA AINDA É O LAR, ONDE A CRIATURA DEVE RECEBER AS BASES DO SENTIMENTO E DO CARÁTER.” (Emmanuel, O Consolador, item 110.)


Diante das palavras desse nobre Espírito, devemos ter a preocupação de construir um lar de acordo com as Leis Divinas e os exemplos do nosso querido mestre Jesus, onde só prevaleça o AMOR, acima de tudo.


"Se para ser pai ou mãe são necessários profundos dotes de amor, à frente dessas qualidades deve brilhar o divino Dom do equilíbrio." (Emmanuel)


* Sonia Maria Ferreira da Rocha reside em Angra dos Reis, RJ, estuda o Espiritismo há mais de 30 anos e é colaboradora regular do Espiritismo.net.