Espiritismo .NET

Noivos britânicos pedem doação de sangue em vez de presentes

Noivos britânicos pedem doação de sangue em vez de presentes



Um casal do condado de Oxfordshire, no sul da Grã-Bretanha, surpreendeu os convidados de seu casamento ao trocar a tradicional lista de presentes por um pedido de doação de sangue.


Daniel e Jane Cluff, ambos de 35 anos, nunca precisaram de uma transfusão de sangue, mas são doadores desde os 18 anos.


O casal afirmou que seria uma boa ideia incentivar seus convidados a se juntarem ao Serviço Nacional de Sangue da Grã-Bretanha.


Dos 120 convidados para o casamento, o casal conseguiu convencer 25 a doarem sangue.


Jane Cluff, assistente social, e Daniel, terapeuta ocupacional, se casaram no meio do ano.


"Algumas pessoas ficaram bem surpresas", afirmou Jane.


"Alguns amigos disseram que eles queriam doar sangue há muito tempo, e nosso convite os estimulou à doação, o que foi muito bom e espero que eles continuem doando."


"A tendência atualmente (em casamentos) é que muitas pessoas optem por fazer uma grande lista de presentes. É incrível alguém mudar isto e ser generoso desta forma", disse Jonanthan Sewell, gerente de relações com doadores do Serviço Nacional de Sangue da Grã-Bretanha.


Notícia publicada pela BBC Brasil, em 4 de dezembro de 2009.



Claudia Cardamone* comenta


O casamento é um grande evento na vida de uma pessoa, um marco. A cerimônia pública apresenta o novo casal à sociedade. É também um hábito cultural presentear os noivos nesta data e geralmente com itens domésticos para a nova casa e a nova vida.


Este casal, por não considerar os objetos físicos mais importantes que o ser humano, ao invés de criar aquela longa lista de presentes de casamento, com aqueles itens necessários e aqueles que são objetos de desejo de muitos, resolveram pedir aos amigos ajudar outras pessoas doando sangue.


Infelizmente, ainda estamos apegados demais à matéria e aos prazeres materiais e preferimos comprar um bom presente a doar um pouco de sangue, o que pode salvar a vida de uma pessoa.


Mas é uma boa ideia e poderíamos lançar novas opções de listas: lista de itens necessários em uma instituição, como asilo, creche, etc; lista de serviços em dia beneficente em homenagem ao casamento e muitas outras.


Parabéns ao noivos por esta iniciativa!


* Claudia Cardamone nasceu em 31 de outubro de 1969, na cidade de São Paulo/SP. Formada em Psicologia, no ano de 1996, pelas FMU em São Paulo. Reside atualmente em Santa Catarina, onde trabalha como artesã. É espírita e trabalhadora da Associação Espírita Seareiros do Bem, em Palhoça/SC.