Espiritismo .NET

Moradores relatam fenômenos ‘paranormais’ em tornado nos EUA

Moradores relatam fenômenos ‘paranormais’ em tornado nos EUA



Em um banheiro, ventos cobriram pia com papel higiênico sem causar desperdício. Em outra casa, facas foram fincadas no chão formando um quadrado perfeito.


Da Associated Press


Os moradores de Hugo (Minnesota, EUA) já se recuperam do tornado que atingiu a cidade na última semana e os primeiros relatos "paranormais" começam a surgir.


Jason Akins disse que o tornado desenrolou o papel higiênico de seu banheiro, cobriu toda a pia e depois recolheu o excedente do rolo próximo à torneira, sem rasgar nem um pedaço.


"Eu só conseguia pensar: ‘você deve estar brincando’", lembra Akins. Ele também diz que os ventos reviraram seu telhado e seus sofás, mas nem chegaram perto da comida e da água de seu gato.


Enquanto furacões, enchentes e nevascas causam devastações de grande porte, tornados parecem ter tentáculos minúsculos que alcançam áreas específicas para aplicar "travessuras inesperadas". Alguns dizem que tornados têm personalidade própria.


Terry Clark, morador de Hugo, diz que o tornado fincou quatro facas em seu quintal, formando um quadrado perfeito.


O fenômeno também presenteou algumas pessoas com objetos inusitados. Lauren Ford, de cinco anos, encontrou uma camiseta vermelha do Homem-Aranha em sua casa. Outros encontraram canoas e brinquedos.


Já Jeff Janus diz que foi salvo do tornado... pelo tornado. Quando tudo estava voando pelos ares, ele protegeu seu cachorro e seu gato, um em cada braço, mas não conseguiu chegar ao porão. Ele seria atingido pelos destroços que caíam, mas o tornado arrebentou a porta de um quarto e a colocou de maneira a proteger Janus e seus animais de estimação.


Notícia publicada no Portal G1, em 3 de junho de 2008.



Claudia Cardamone* comenta


A princípio, vamos entender o que é um tornado: "Um tornado é um pequeno, porém intenso, redemoinho de vento, formado por um centro de baixa pressão durante tempestades. Se o redemoinho chega a alcançar o chão, a repentina queda na pressão atmosférica e os ventos de alta velocidade (que podem alcançar mais de 500 km/h) fazem com que o tornado destrua quase tudo o que encontrar no meio de seu caminho. [...] A intensidade dos tornados é classificada na escala Fujita que vai de F0 até F5. Quanto maior a numeração, mais forte o tornado, sendo assim o F5 é o mais destrutivo e violento dos tornados sendo capaz de arrancar pavimentações de estradas e levantar edificações por completo. Atualmente, existe uma nova versão desta escala, a escala Fujita melhorada, que vai de EF0 a EF5. Tornados com intensidade F5 são muito raros de se observar." (Wikipedia)


A Doutrina Espírita nos ensina que o acaso não existe. Assim, qualquer efeito possui uma causa lógica.


Creditar inteligência a um tornado não é muito lógico, porém creditar tudo aos espíritos também não. Um vento pode revirar certas áreas e deixar outras intactas, pode sugar facas e depois atirá-las e elas cairem formando um quadrado, pode sugar uma camiseta ou brinquedos numa casa e largá-las em outra.


Podem os espíritos interceder numa situação desta? Podem, claro. Podem aproveitar-se do vento e fazer o papel higiênico envolver a pia, ou posicionar uma porta arrancada de forma a proteger uma pessoa. É difícil afirmar o que realmente aconteceu, mas, com certeza absoluta, não foi o tornado que adquiriu personalidade.


A falta de compreensão dos fatos espíritas faz com que as narrações tenham um ar de paranormalidade ou esoterismo, mas, na verdade, podem ser apenas a manifestação de espíritos desencarnados com o desejo de brincar, ajudar, etc.


* Claudia Cardamone nasceu em 31 de outubro de 1969, na cidade de São Paulo/SP. Formada em Psicologia, no ano de 1996, pelas FMU em São Paulo. Reside atualmente em Santa Catarina, onde trabalha como artesã. É espírita e trabalhadora da Associação Espírita Seareiros do Bem, em Palhoça/SC.