Espiritismo .NET

Movimento dá revista de pornografia em troca de texto religioso

Movimento dá revista de pornografia em troca de texto religioso



por Laura Lopes


Alunos da Universidade do Texas, em San Antonio, nos Estados Unidos, membros do “Atheist Agenda” (“Agenda Ateísta”, em português, que teve início em 2005), trabalharam para convencer outros alunos a trocarem livros ou textos religiosos por uma revista de pornografia através da campanha “Smut for Smut”, ou, em português claro “Sujeira por Sujeira”. A campanha deste ano levou milhares de pessoas à Sombrilla Plaza, na própria faculdade, entre os dias 1º e 3 de março (segunda a quarta).


Segundo o site local www.mysanantonio.com, o movimento acredita que textos religiosos, de qualquer credo, são tão sujos quanto pornografia. Na visão de seus representantes, alguns fragmentos de livros sagrados contêm violência e tortura, além de propagarem guerras religiosas. A ideia do grupo foi promover o debate público e, logicamente, atrair mais membros para a sua comunidade.


Segundo um dos participantes, se os grupos religiosos podem colocar seus missionários na rua, batendo de porta em porta e acordando os outros às sete horas da manhã de um sábado, ele pode colocar uma mesa em frente à faculdade onde estuda e promover seu movimento.


Na manifestação, houve quem discordasse dos ateístas. Perto da mesa do “Smut for Smut”, um calouro colocou uma faixa dizendo “Deus ama você! Pegue sua Bíblia e aprenda com ela!”. Estudantes cristãos e ateístas travaram um debate intenso, mas não houve violência.


Você concorda com o “Atheist Agenda”? Os textos religiosos, sejam eles cristãos, muçulmanos, judaicos ou hindus, possuem trechos que incitam a violência e promovem guerras? Ou isso é pura besteira?


Confira o que o grupo defende em seu Twitter ou no blog.


Matéria publicada na Revista Época, em 4 de março de 2010.



Claudia Cardamone* comenta


Esta é uma notícia muito interessante e que nos chama a atenção. Trocar um livro sagrado por revistas pornográficas??!!! Parece ofensivo?


"843. O homem tem livre-arbítrio nos seus atos?


- Pois se tem a liberdade de pensar, tem a de agir. Sem o livre-arbítrio o homem seria uma máquina." (O Livro dos Espíritos, Allan Kardec.)


Este grupo tem o direito de expor suas ideias, assim como qualquer homem religioso também tem. Eles não estão obrigando ninguém a nada, nem enganando. Podem estar influenciando, mas terão que assumir a responsabilidade pelos seus atos. Na verdade, brincando com uma forma lúdica de ver a cena, são obsessores encarnados. Eles estão lá na sua mesa oferecendo o prazer das paixões materiais em troca do conhecimento e da compreensão espiritual. Esta é a prova, a tentação. Sucumbe aquele que deseja mais o prazer, e não pode-se falar que são jovens e não sabem o que fazem, porque sabemos que são espíritos antigos e ainda muito apegados às paixões.


Uma das coisas que me chamaram a atenção no blog do grupo foi esta frase que coloco aqui já traduzida: Destruir o conhecimento é um dos atos mais repugnantes imagináveis.


Isto demonstra que o grupo entende que o conhecimento está também nos livros religiosos, porém, ou eles não o compreenderam vendo apenas a palavra morta, ou não querem aceitar e buscam diminuir a propagação deste mesmo conhecimento. A ignorância é muitas vezes a base de atitudes como esta.


Como se vê em O Livro dos Espíritos, na pergunta 780, o progresso moral é uma consequência do progresso intelectual. É preciso compreender primeiro para depois colocar em prática. E se este grupo se diz receptivo ao debate de ideias, seria uma ótima oportunidade de discutir o assunto nos moldes da doutrina espírita, ou seja, pela razão, buscando não a salvação de uma alma, mas a compreensão das Leis Naturais.


* Claudia Cardamone nasceu em 31 de outubro de 1969, na cidade de São Paulo/SP. Formada em Psicologia, no ano de 1996, pelas FMU em São Paulo. Reside atualmente em Santa Catarina, onde trabalha como artesã. É espírita e trabalhadora da Associação Espírita Seareiros do Bem, em Palhoça/SC.