Espiritismo .NET

Mulher perde 50 kg para adotar criança na Grã-Bretanha

Mulher perde 50 kg para adotar criança na Grã-Bretanha



Uma mulher da cidade de Beechwood, no interior da Grã-Bretanha, foi aconselhada a emagrecer para poder adotar uma criança.


Melanie King, hoje com 39 anos e um filho de 4 anos, pesava 127 kg e sofria de problemas de saúde decorrentes da obesidade, como asma.


Depois de ser recusada na Grã-Bretanha para um tratamento de inseminação artificial por causa de seu peso, e de ter sofrido um aborto espontâneo ao fazer uma tentativa em outro país, ela e o marido decidiram optar pela adoção.


Mas o processo só foi concluído depois que ela perdeu cerca de 50 kg, o que levou aproximadamente oito meses.



Cambridge


"Eu era uma chocólatra e uma ‘queijólatra’", lembra Melanie, que conta ter tentado vários tipos de dieta até decidir seguir o plano alimentar conhecido como Dieta Cambridge.


Ela hoje trabalha como conselheira da empresa que licencia a dieta.


Um representante do Conselho de Middlesbrough, que cuidou do processo de adoção, explicou ao jornal local Evening Gazette que o bem-estar da criança é o principal critério na avaliação dos possíveis pais adotivos.


"Confiamos em informações transmitidas por profissionais de saúde para compreender o estilo de vida do casal. Algumas vezes, somos advertidos sobre as implicações na saúde de um candidato por causa de seu Índice de Massa Corpórea (IMC), mas não temos um peso específico que a pessoa tenha que atingir", disse o representante.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 16 de julho de 2009.



Sonia Maria Ferreira da Rocha* comenta


A obesidade é o maior problema de saúde da atualidade e atinge indivíduos de todas as classes sociais, tem etiologia hereditária e constitui um estado de má nutrição em decorrência de um distúrbio no balanceamento dos nutrientes, induzido entre outros fatores pelo excesso alimentar. O peso excessivo causa problemas psicológicos, frustrações, infelicidade, além de uma gama enorme de doenças lesivas.


O aumento da obesidade tem relação com o sedentarismo, a disponibilidade atual de alimentos, erros alimentares e pelo próprio ritmo desenfreado da vida atual. A obesidade relaciona-se com dois fatores preponderantes: a genética e a nutrição irregular.


A genética evidencia que existe uma tendência familiar muito forte para a obesidade, pois filhos de pais obesos tem 80 a 90% de probabilidade de serem obesos.


A nutrição tem importância no aspecto de que uma criança superalimentada será provavelmente um adulto obeso. O excesso de alimentação nos primeiros anos de vida aumenta o número de células adiposas, um processo irreversível, que é a causa principal de obesidade para toda a vida.


Daí, a preocupação das autoridades num processo de adoção. Pais obesos podem vir, no futuro, a criar filhos obesos, que é tão preocupante como a desnutrição. Num processo de tão importante responsabilidade, os juizes observam todos os itens que pais podem desenvolver na educação de uma criança e, num ambiente onde os pais adotivos são obesos, é grande a possibilidade deste adotado vir a ser um outro obeso. É importante que essas famílias se conscientizem da importância por uma alimentação equilibrada e saudável.


A Doutrina Espírita nos esclarece sobre a importância que devemos ter com o nosso corpo físico. É através dele, que nos é dado pela misericórdia do Pai, que temos a oportunidade da reencarnação e, assim, de evoluir no caminho em direção a Deus.


E, de reencarnações em reencarnações, vamos desenvolvendo o intelecto, reformando nossos valores morais e espirituais. O nosso corpo físico é o instrumento do Espírito e por isso mesmo deve ser bem tratado e valorizados por nós.


Emmanuel nos diz que o sentimento e a sabedoria são as duas asas com que a alma se elevará para a perfeição infinita. No nosso orbe, ambos são classificados como adiantamento moral e adiantamento intelectual, mas, como estamos examinando os valores propriamente do mundo, em particular, devemos reconhecer que ambos são imprescindíveis ao progresso, sendo justo, porém, considerar a superioridade do primeiro sobre o segundo, porquanto a parte intelectual sem a moral pode oferecer numerosas perspectivas de queda, na repetição das experiências, enquanto que o avanço moral jamais será excessivo, representando o núcleo mais importante das energias evolutivas.


O Evangelho de Jesus é um excelente tratado de psicoterapia, cuja aplicação resultará em bem estar e harmonia. Toda a mensagem de Jesus é baseada no conhecimento profundo do homem, considerando sua realidade transpessoal, na qual ressaltam o Espírito e sua condição de imortalidade.


Pode-se, portanto, experimentar saúde integral, mesmo que algum órgão se encontre comprometido, sem que isso altere o ser em profundidade, consciente que o fenômeno biológico da morte somente encerra o ciclo carnal, jamais a Vida.


A visão médica, com paradigmas holísticos em torno da saúde e da doença, faculta a possibilidade de uma perfeita interação corpo-alma, em razão do controle da mente sobre a matéria.


Os Espíritos estão livres das imperfeições físicas, quer dizer, das doenças e enfermidades do corpo; mas as imperfeições morais são do Espírito e não do corpo. Entre eles há os que estão mais ou menos avançados intelectual e moralmente. Seria um erro crer-se que os Espíritos, deixando seu corpo material, são subitamente atingidos pela luz da verdade.


O homem deve mobilizar todos os recursos ao seu alcance, em favor do seu equilíbrio orgânico. Por muito tempo ainda, a Humanidade não poderá prescindir da contribuição do clínico, do cirurgião e do farmacêutico, missionários do bem coletivo. O homem tratará da saúde do corpo, até que aprenda a preservá-lo e defendê-lo, conservando a preciosa saúde de sua alma.


Assim, acima de tudo, temos de reconhecer que os serviços de defesa das energias orgânicas, nos processos humanos, como atualmente se verificam, asseguram a estabilidade de uma grande oficina de esforços santificadores no mundo. Quando, porém, o homem espiritual dominar o homem físico, os elementos medicamentosos da Terra estarão transformados na excelência dos recursos psíquicos e essa grande oficina achar-se-á elevada a santuário de forças e possibilidades espirituais junto das almas.



* Sonia Maria Ferreira da Rocha reside em Angra dos Reis, RJ, estuda o Espiritismo há mais de 30 anos e é colaboradora regular do Espiritismo.net.