Espiritismo .NET

Hindus querem lançar bebida à base de urina de vaca

Hindus querem lançar bebida à base de urina de vaca



A organização hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) anunciou que pretende lançar na Índia um refresco à base de urina de vaca para promover as propriedades terapêuticas da substância e competir com refrigerantes internacionais.


A vaca é considerada um animal sagrado para os hindus e seu abate é proibido em várias regiões da Índia. A RSS não apenas promove a defesa ao animal, mas também faz campanha para "limpar" a Índia de influência estrangeira e promover o hinduísmo.


Segundo o jornal Indian Express, que teria entrevistado o responsável pelo projeto, Om Prakash, o refresco já está sendo testado em laboratórios e poderia chegar ao mercado ainda neste ano.


Prakash, que é chefe do Departamento de Proteção às Vacas do RSS, disse que o grupo se refere à urina de vaca como "água de vaca" e que o líquido "tem imenso potencial para curar várias doenças".



Bebida saudável


"Não se preocupe, não vai cheirar a urina e vai ser gostoso", disse ele ao jornal britânico The Times.


"Sua principal particularidade é que vai ser muito saudável. Não vai ser como os refrigerantes gasosos e não vai conter nenhuma toxina."


Uma vez que os testes tiverem resultados positivos, disse Prakash, o departamento vai pensar na embalagem, preservação e campanha de marketing.


"Vai ser uma revolução. A aceitação da urina de vaca como um remédio potente aumenta cada dia e, uma vez que se tornar um refresco, sua demanda vai, definitivamente, aumentar."


Além da urina, as fezes de vaca são usadas em "rituais purificadores" na Índia e também como combustível e desinfetante em vilarejos.


Prakash está envolvido ativamente na proteção e promoção da urina de vaca há quatro décadas e cita outros produtos como pasta de dente, xampu, sabonete e loção de barbear até bálsamos, biscoitos e incensos feitos de urina e fezes de vacas.


Desde 2001, diz o jornal britânico The Times, o RSS e seus parceiros promovem a urina de vaca como cura para doenças que variam de obesidade até câncer.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 12 de fevereiro de 2009.



Claudia Cardamone* comenta


Para que possamos compreender porque a vaca é um animal sagrado, eu coloco abaixo trecho de uma reportagem do Portal Terra:


"A reverência ao mamífero como um ser sagrado é explicada pela religião hinduísta, que estabelece a vaca como uma montaria ou veículo de um dos deuses mais populares do país, o Shiva, segundo o pesquisador do Departamento de Antropologia da Unicamp Cláudio Costa Pinheiro.


Na crença hinduísta, muitos deuses têm animais como montarias, que acabam ganhando status de animal sacro. É o caso da vaca de Shiva, conhecida como Nandi, que estaria representada em cada vaca que habita a Índia. Além de carregar Shiva, o bovino, conforme o hinduísmo, teria o papel de controlar os impulsos do deus apontado pela religião como o ente responsável pela renovação.


A exemplo da vaca, outros animais contam com a adoração dos indianos, como o rato, que é o veículo do deus Ganesh, ou búfalo, que é o meio de transporte do deus Yam, explica Pinheiro.


No caso da vaca, a importância como animal sagrado ganhou fama pelo mundo pelo fato de Shiva ser um dos poucos entre os cerca de 30 mil deuses do hinduísmo que é adorado em toda a Índia. A maioria dos deuses é reverenciado em apenas determinadas regiões."


(http://noticias.terra.com.br/educacao/vocesabia/interna/0,,OI3460380-EI8402,00-Por+que+a+vaca+e+sagrada+na+India.html)


O Espiritismo não discrimina nenhuma prática religiosa, mas a notícia que está sendo comentada não é referente a uma prática religiosa, mas a um produto comercial criado sobre uma crença religiosa.


Estimular a população indiana a ingerir urina de vaca como refrigerante é no mínimo um ato irresponsável, pois doenças como a leptospirose são transmitidas exatamente pela urina. A urina é o líquido resultante da filtragem das impurezas e toxinas de um organismo, tanto que animais quando não urinam normalmente morrem muito rapidamente. O ser humano quando perde as funções renais, necessita fazer um transplante de rim, ou fazer hemodiálise, para que possa retirar toxinas do sangue. Se a urina retida no organismo pode matar um animal, ingerí-la como uma bebida, não me parece uma atitude muito racional.


* Claudia Cardamone nasceu em 31 de outubro de 1969, na cidade de São Paulo/SP. Formada em Psicologia, no ano de 1996, pelas FMU em São Paulo. Reside atualmente em Santa Catarina, onde trabalha como artesã. É espírita e trabalhadora da Associação Espírita Seareiros do Bem, em Palhoça/SC.