Espiritismo .NET

Crianças que jantam com pais têm notas melhores, diz estudo

Crianças que jantam com pais têm notas melhores, diz estudo



Um estudo britânico afirma que crianças inglesas que sentam à mesa junto com os pais todas as noites para jantar obtêm notas melhores na escola do que as demais.


O levantamento intitulado As atividades e experiências das crianças de 16 anos na Inglaterra em 2007, publicado nesta quinta-feira pelo departamento de Crianças, Escolas e Família do governo britânico, foi feito com 20 mil alunos ingleses.


"Há uma forte relação entre refeições regulares à noite com a família e o desempenho no GCSE (os exames escolares feitos por todos os secundaristas na Grã-Bretanha)", afirma o relatório.


"Metade dos que quase sempre têm uma refeição com a família à noite obtiveram nota 8 ou superior no GCSE, comparado com quase um terço das crianças que quase nunca têm (refeições com a família à noite)."


As estatísticas indicaram que uma boa relação dos filhos com os pais tem resultado direto no desempenho escolar.


A pesquisa sugere ainda que as crianças que têm limite de horário para sair à noite têm desempenho melhor na escola.


Segundo os dados, 60% das crianças com notas altas tem hora determinada pelos pais para voltar para casa.


A pesquisa também traz dados sobre um problema que preocupa muitos pais na Inglaterra e nas demais nações da Grã-Bretanha – a intimidação das crianças por demais colegas.


"Em média, aqueles que disseram ter sido intimidados foram substancialmente pior nos seus testes de GSCE do que aqueles que não foram (intimidados)", afirma o relatório.


"Aqueles que disseram ter sido intimidados têm o dobro da probabilidade de não estar empregado, estudando ou em treinamento aos 16 anos."


Notícia publicada na BBC Brasil, em 27 de junho de 2008.



Sergio Rodrigues* comenta


Na questão 582 de "O Livro dos Espíritos", os Espíritos afirmam que a paternidade - entendido o termo em seu sentido amplo, que abrange o pai e a mãe - é, sem contestação, uma verdadeira missão. "Deus colocou os filhos sob a tutela dos pais, a fim de que estes o dirijam pela senda do bem... Se este (o filho) vier a sucumbir por culpa deles, suportarão os desgostos resultantes dessa queda e partilharão dos sofrimentos do filho na vida futura, por não terem feito o que lhes estava ao alcance para que ele avançasse na estrada do bem", completam os Espíritos.


Desse modo, fica claro que a paternidade é uma verdadeira missão e, ao mesmo tempo, um grandíssimo dever, que envolve, mais do que pensa o homem, a sua responsabilidade quanto ao futuro. Ao receber sob a tutela de pai ou mãe um espírito, Deus lhe confia a tarefa de dirigir este espírito que está retornando à senda do bem. Para tanto, dá a este espírito uma organização física débil, propícia a todas as impressões, facilitando a tarefa dos pais de formar o seu caráter. Assim, os pais têm uma missão que terão de prestar conta se falharem.


Todos os momentos são oportunidades de educar. No caso da matéria em questão, é destacado o momento do jantar, como poderia ser qualquer outro em que a família se reunisse. É um momento de descontração, de esquecimento temporário das dificuldades do dia a dia. Não é mera coincidência que as crianças que partilham com os pais esse momento tenham um melhor aproveitamento escolar. O bom desempenho na escola, neste caso, reflete a boa ambiência espiritual que existe nos lares em que essa prática, hoje relegada pelos compromissos que a vida moderna impõe, ainda é mantida.


Quanto a outra circunstância apontada pela pesquisa, referente ao limite de horário para sair à noite, é claro que um modo de vida mais disciplinado, regrado, sem os excessos dos prazeres noturnos, contribuem para a manutenção de melhores condições de saúde, propiciando ao corpo físico condições mais favoráveis às tarefas de estudo.


* Sergio Rodrigues é espírita e colaborador do Espiritismo.Net.