Espiritismo .NET

Tecnologia revolucionária

Tecnologia revolucionária



Os robôs têm assumido, cada vez mais, o lugar dos humanos e com vantagens. É o caso do Da Vinci, que está revolucionando a medicina. Ele tem quatro braços: um leva uma câmera, e os outros, os instrumentos para a cirurgia. Em São Paulo, ele é usado desde março em operações de câncer de próstata e de endometriose – doenças que atingem milhões de brasileiros.


A advogada Adriana Nakamashi foi a primeira paciente, no mundo, a operar com o auxílio do robô.


Mas ele não trabalha sozinho. É o médico-cirurgião quem controla o equipamento e realiza todos os movimentos. O profissional acompanha tudo pela tela, em imagens de três dimensões. “As chances de o robô dar algum problema durante a cirurgia são praticamente nulas. E o tempo estimado para a retirada de um instrumental para uma eventual mudança de tática cirúrgica é de 10 segundos”, disse o médico Maurício Abraão.


Um robô-cirurgião custa quase R$ 3,5 milhões e as cirurgias feitas com ele são mais caras.


O robô é a segunda geração dessas máquinas inteligentes a entrar no Brasil. Ele também abre um leque de opções que possibilitam operações à distância.


Matéria publicada no site do programa Mais Você, da Rede Globo.



Pedro Vieira* comenta


São notórios os avanços da Ciência no último século. Infelizmente, eles nem sempre se dão por conta de uma consciência fraterna colaborativa, mas normalmente por interesses pessoais ou coletivos calcados no poder ou no dinheiro, frutos diretos do egoísmo. Nesse caso, são apenas os cultivadores que abrem mão de colher seus frutos, preferindo o pagamento antecipado e fugaz do mundo, mas os benefícios continuam auxiliando multidões, malgrado eles.


Os Espíritos esclarecem em "O Livro dos Espíritos" que o papel da Ciência é importante e que cumpre ao homem por ela trabalhar, como forma de se aperfeiçoar. Vejamos: "Deve-se fazer tudo para chegar à perfeição e o próprio homem é um instrumento de que Deus se serve para atingir seus fins. Sendo a perfeição o objetivo para o qual tende a Natureza, favorecer esta perfeição é corresponder aos seus desígnios." (questão 692)


O alerta fica por conta do Prof. Allan Kardec e deve ser tomado à conta da mais absoluta seriedade por todos nós: "(...) por toda a parte, a Ciência contribui para aumentar o bem-estar. Isto quer dizer que já tenhamos atingido a perfeição? Oh! Certamente, não; mas o que já foi feito dá a medida do que se pode fazer com perseverança, se o homem for bastante sensato para procurar a sua felicidade nas coisas positivas e sérias e, não, nas utopias que o fazem recuar, em vez de fazê-lo avançar." (comentário à questão 707)


Façamos sempre a reflexão saudável, buscando contribuir, colher e distribuir adequadamente os frutos da Ciência, melhorando o bem-estar físico e psíquico do ser humano.


* Pedro Vieira é expositor e médium espírita. Colabora com o centenário Centro Espírita Cristófilos e com o Centro Espírita Léon Denis, no Rio de Janeiro, além de algumas outras casas.