Espiritismo .NET

Cientistas revelam sistema planetário ‘como o solar’

Cientistas revelam sistema planetário ‘como o solar’



Paul Rincon
De Belfast para a BBC


Cientistas britânicos descobriram um sistema planetário muito semelhante ao solar, orbitando uma estrela da metade do tamanho do Sol.


O sistema, em torno da estrela OGLE-2006-BLG-109L, é mais compacto que o nosso e está a uma distância de cinco mil anos-luz.


"É como uma versão em menor escala do nosso sistema solar", disse o astrônomo Martin Dominik, da Universidade St Andrews.


"Encontramos um sistema com dois planetas com papel semelhante ao que Júpiter e Saturno desempenham no sistema solar. A estrela em torno do qual eles orbitam tem metade da massa do Sol, e eles orbitam à metade da distância que Júpiter e Saturno mantêm do Sol."


Segundo o pesquisador, a descoberta sugere que sistemas planetários como o nosso são mais comuns do que se imagina.


"Eles podem ter se formado de maneira semelhante ao que ocorreu em nosso sistema solar. Se for o caso, nosso sistema solar pode não ser o único no Universo. Deve haver outros sistemas similares abrigando planetas como a Terra."



Novas descobertas


Embora quase 300 planetas extra-solares já tenham sido identificados, os astrônomos nunca conseguiram encontrar sistemas planetários semelhantes ao solar. Pelo que se sabe, apenas 10% dos sistemas até agora descobertos abrigam mais de um planeta, disse Dominik.


Entretanto, a uma platéia presente no encontro nacional da Royal Astronomical Society, em Belfast, o astrônomo disse que os cientistas estão próximos de encontrar sistemas semelhantes ao solar.


Segundo ele, a técnica tradicionalmente aplicada para identificar planetas tende a detectar grandes planetas de gás orbitando a uma curta distância de suas estrelas-mãe. Os planetas em torno da OGLE foram identificados através de uma nova técnica, que utiliza lentes gravitacionais.


Dominik disse que os avanços tecnológicos devem fazer com que "em breve" novos sistemas planetários sejam descobertos. O objetivo dos cientistas, ele acrescentou, é encontrar corpos como a Terra ou Marte.


Mas ele afirmou que dificilmente esse tipo de descoberta será feita na órbita da OGLE-2006-BLG-109L, porque o sistema está muito distante para permitir a observação de planetas do tamanho do nosso.


Notícia publicada na BBC Brasil, em 7 de abril de 2008.



Pedro Vieira* comenta


A Ciência procura encontrar, sob um desprivilegiado ponto de observação - a Terra - outros planetas com constituição física semelhante à nossa, em busca de vida no Universo.


Em "O Livro dos Espíritos", os Imortais, que gozam de ponto de vista mais privilegiado que o nosso, já nos informaram que os mundos são habitados, e que não podemos achar que nosso planeta tem ‘o privilégio de conter seres racionais’, o que seria ‘Orgulho e vaidade!’, porque julgamos que ‘só para nós criou Deus o Universo.’ (Ref: questão 55).


Mas a Doutrina Espírita vai mais além, porque afirma que existe vida em condições muito diferentes da Terra, com seres cujas constituições orgânicas de forma alguma se assemelham à nossa, conforme "O Livro dos Espíritos", questão 57, onde se lê:


57. Não sendo uma só para todos a constituição física dos mundos, seguir-se-á tenham organizações diferentes os seres que os habitam? ‘Sem dúvida, do mesmo modo que no vosso os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar.’


Talvez, depois de buscar a ‘vida humana’ fora da Terra, possamos também descobrir a ‘vida’, no sentido amplo, em condições até bem diferentes da nossa. E essa ‘vida’ pode estar mais perto do que se imagina, em nossos vizinhos no Sistema Solar, como já nos disseram os Espíritos.


* Pedro Vieira é expositor e médium espírita. Colabora com o centenário Centro Espírita Cristófilos e com o Centro Espírita Léon Denis, no Rio de Janeiro, além de algumas outras casas.