2007-09-12 Depois do estresse, a depressão

Estresse

Depois do estresse, a depressão


Pouca gente sabe, mas a maioria dos casos de depressão, que já é considerada um dos grandes males do século 21, começa com o estresse crônico ou agudo. Esse problema, juntamente com os distúrbios no sistema cardiovascular podem ser considerados os principais perigos que o estresse pode provocar.

Segundo o psiquiatra Renério Fraguas Junior, situações estressantes podem desencadear outros problemas além da depressão, como a síndrome do pânico e o transtorno bipolar, em que o estado do paciente oscila entre o eufórico e o depressivo.

O contrário também pode acontecer. Da mesma forma que pessoas submetidas a estresse são mais suscetíveis à depressão, as pessoas deprimidas têm mais propensão a se sentirem pressionadas e a se encontrarem em situações estressantes, ou seja, a depressão também favorece o estresse.

Fragilidades no sistema cardiovascular também costumam ser potencializadas com a depressão. Isso quer dizer que aqueles que já tiveram algum problema com o coração e apresentarem depressão associada a exposição ao estresse têm cerca de três vezes mais chance de sofrer um enfarte. 

http://www.terra.com.br/saude


Vida e Saúde – Qualidade de Vida
Redação Terra: Thais Gurgel



Congresso Espírita em Goiás

Será realizado de 14 a 17 de fevereiro de 2015 no Centro de Cultura e Convenções de Goiânia o 31º Congresso Espírita de Goiás. O tema central é "Céu e Inferno: Mito ou Verdade?" Entre os palestrantes confirmados estão Divaldo Franco, Alberto Almeida, Haroldo Dutra Dias, Décio Iandoli e Irvênia Prada.

‘Tinha medo do que iam pensar de mim’, diz homem vítima de violência doméstica

Mark Kirkpatrick, de 30 anos, foi encontrado em uma rua do condado de Lancashire, no noroeste da Inglaterra, sete meses atrás, depois que sua ex-namorada Gemma Hollings o atacou usando uma estaca, um martelo e uma garrafa. Claudia Cardamone comenta.

Paquistanês mata seus 5 filhos para adquirir 'poderes mágicos'

Ali Nawaz Leghari, de 40 anos, um adepto paquistanês da "magia negra" matou por estrangulamento seus cinco filhos, com idades variando entre 3 e 13 anos, por achar que o sacrifício concederia a ele "poderes mágicos", informou a polícia local. Jorge Hessen comenta.