2007-09-12 Depois do estresse, a depressão

Estresse

Depois do estresse, a depressão


Pouca gente sabe, mas a maioria dos casos de depressão, que já é considerada um dos grandes males do século 21, começa com o estresse crônico ou agudo. Esse problema, juntamente com os distúrbios no sistema cardiovascular podem ser considerados os principais perigos que o estresse pode provocar.

Segundo o psiquiatra Renério Fraguas Junior, situações estressantes podem desencadear outros problemas além da depressão, como a síndrome do pânico e o transtorno bipolar, em que o estado do paciente oscila entre o eufórico e o depressivo.

O contrário também pode acontecer. Da mesma forma que pessoas submetidas a estresse são mais suscetíveis à depressão, as pessoas deprimidas têm mais propensão a se sentirem pressionadas e a se encontrarem em situações estressantes, ou seja, a depressão também favorece o estresse.

Fragilidades no sistema cardiovascular também costumam ser potencializadas com a depressão. Isso quer dizer que aqueles que já tiveram algum problema com o coração e apresentarem depressão associada a exposição ao estresse têm cerca de três vezes mais chance de sofrer um enfarte. 

http://www.terra.com.br/saude


Vida e Saúde – Qualidade de Vida
Redação Terra: Thais Gurgel



Semana Espírita em Goiás

De 4 a 12 de junho de 2016 será realizada a 5ª Semana Espírita de Goiânia. O tema central é "Vida: Desafio & Soluções". Na programação, palestras em várias casas espíritas com Haroldo Dutra Dias, Eulália Bueno, Juliano Fagundes, Luis Hu Rivas, Andrei Moreira, Cintia Vieira e Alexandre Caldini.

Encontro Espírita em Minas Gerais

De 24 a 26 de junho de 2016 será realizado no Complexo Cultural da Urca, em Poços de Caldas, o 2º Encontro Espírita de Inverno. O tema central é "O que é o Espiritismo? Que tenham olhos para ver e ouvidos para ouvir". Na programação, palestras e seminários com Cosme Massi, Alberto Almeida, Margareth Áquila, entre outros.

Saiba como pensar na morte afeta a mente humana

A morte poderá deixar de ser tabu num futuro próximo. Nos últimos anos, houve grandes esforços para promover o diálogo sobre o fim da vida, tanto em espaços privados como públicos. Um exemplo são os "cafés da morte" criados na Suíça, em 2004. Jorge Hessen comenta.