2009-07-13 Campina Grande promove Jornada Médico-Espírita

Campina Grande promove Jornada Médico-Espírita


"Saúde e Espiritualidade" será o tema central da 5ª Jornada Médico-Espírita de Campina Grande, a JAMEC, como é conhecida. O evento acontecerá nos dias 11, 12 e 13 de setembro de 2009, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba - FIEP.

"O impacto das virtudes na conquista da saúde integral", "Integrando saúde e espiritualidade", "Depressão e Processos obsessivos", "O Valor terapêutico da Prece", "Do Átomo ao Arcanjo – A trajetória evolutiva do Ser", "Reencarnação e Ciência", "A Lei de Amor na construção da felicidade", "Bioética" e "Jesus, médico de corpos e de Alma" serão alguns dos assuntos abordados ao longo do Encontro.

Carlos Roberto, Décio Iandoli Jr., Irvênia Prada, Sérgio Lopes, Ricardo Santos e Rossandro Klinjey são os palestrantes que já têm participação confirmada no evento.

O endereço da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba é Av. Manoel Guimarães, 195, José Pinheiro, Ed. Agostinho Velloso da Silveira, Campina Grande, PB.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (83) 3321-2706, (83) 9971-2241, (83) 9971-2231 ou (83) 8847-8141.



Seminário será realizado no interior de São Paulo

Acontecerá no dia 25 de outubro de 2014, das 14h às 18h no Centro Espírita Jesus de Salto, no interior paulista, o Seminário “Vida Além da Vida”. Na programação do evento, as participações dos seguintes palestrantes: Cláudia Mandato, Claus-Peter Willi e Tadeu Artur Cavedem.

Semana Espírita no Rio de Janeiro

De 19 a 25 de outubro de 2014 acontecerá no Auditório do Programa Interação pela Música (PIM), sempre a partir das 19h, a 15ª Semana Espírita de Vassouras/RJ. "A Providência Divina" será o tema central. Na programação, palestras de variados expositores espíritas, além de apresentações artísticas.

Conselho de Ética alemão quer legalizar incesto entre irmãos

O Conselho Nacional de Ética (CNE) da Alemanha pediu o fim da criminalização do incesto entre irmãos, após a análise de recente caso. Segundo o órgão consultivo "não é apropriado para um direito penal preservar um tabu social". Hermes Rocha comenta.